Polícia

Funcionários públicos que revendiam combustível de prefeitura são presos

Eles confessaram que cometiam o crime há anos

Renata Portela Publicado em 09/10/2015, às 12h43

None
policia_ilustrativa-gw4.jpg

Eles confessaram que cometiam o crime há anos

Na noite de quinta-feira (8), quatro funcionários públicos foram presos em flagrante, cometendo o crime de peculato. Eles foram detidos por furtarem e revenderem combustível da Prefeitura de Anastácio, cidade a 134 quilômetros da Capital. Foram presos Antônio Lemes Vasques, de 48 anos, Vilson Caetano da Silva, de 48 anos, Paulo Cezar Mota dos Santos, de 35 anos e Bonifácio Pereira Júnior, de 30 anos.

Consta no boletim de ocorrência que a Polícia Militar recebeu denúncia de que alguns funcionários públicos da Secretaria de Obras furtavam óleo diesel dos maquinários da Prefeitura de Anastácio há algum tempo. Conforme denúncia, os suspeitos armazenavam o combustível em galões de 20 litros para revenderem abaixo do preço de mercado e repartirem os lucros.

Os militares fizeram buscas e localizaram, em uma estrada vicinal, dois carros estacionados nas margens da rodovia, um Corsa Classic branco, placas NRQ-5387 de Anastácio (MS) e um Palio azul, placas HRP-6523 de Aquidauana (MS). Os policiais fizeram abordagem e constataram que os motoristas eram Vilson e Antônio.

Em vistoria, foram encontrados 2 galões, de 20 litros cada, no porta-malas do Corsa, além de outros 2 dentro do carro, carregados com o combustível. Em buscas na vegetação, foram encontrados outros 8 galões escondidos, também cheios de óleo diesel. Vilson e Antônio relataram que eram funcionários públicos e conseguiram o combustível através de Paulo Cezar e Bonifácio.

Os suspeitos revelaram que o combustível era retirado de máquinas e caminhões da Secretaria de Obras e Antônio ainda contou aos policiais que fazia o esquema de desvio do combustível há mais de 2 anos. Os funcionários públicos confessaram que vendiam o óleo diesel a R$ 1,50 ou R$ 2 o litro, mas não disseram quem seriam os compradores.

Os quatro envolvidos foram presos em flagrante e encaminhados para a delegacia. Conforme informações da polícia, só na quinta-feira, aproximadamente 320 litros de combustível haviam sido furtados. O material foi apreendido e os suspeitos autuados por peculato e associação criminosa. 

Jornal Midiamax