Polícia

Derf prende suspeito que procurava lojas atendidas por mulheres e perto de casa

Ele era conhecido como ‘ladrão covarde’

Midiamax Publicado em 06/07/2015, às 18h40

None
img-20150706-wa0024.jpg

Ele era conhecido como ‘ladrão covarde’

Wellington de Lima Rodrigues, de 23 anos, foi preso pela Derf (Delegacia Especializada de Repressão de Roubos e Furtos) por diversos roubos a comércios no Bairro Nova Lima, na área norte de Campo Grande. O suspeito era conhecido na região dos crimes como “ladrão covarde”, pois procurava locais em que era atendido por mulheres e próximo de casa.

O homem ia de bicicleta até as lojas, cuidava para saber qual delas tinha atendentes mulheres ou em que horário elas ficavam sozinhas para que ele pudesse cometer o crime. Ao anunciar o roubo, Wellington levava os aparelhos de celulares e o dinheiro do caixa.

De acordo com o delegado Carlos Delano, o flagrante aconteceu quando os policiais estavam na região. “A gente estava apurando outra investigação, quando nos informaram que houve um assalto a uma loja de colchões, então descobrimos o suspeito que tinha acabado de chegar a casa dele. Por lá, também encontramos um celular levado em outro roubo”, explicou para a equipe do Jornal Midiamax.

Wellington revelou que assaltou um pet shop no dia 3 de julho e de lá para cá, roubou uma loja de confecções, de cosméticos, três de vestuários, uma de calçado, um salão de cabeleireiro e uma de colchões. “Acreditamos que haja mais vítimas, porém elas não procuraram a polícia para registrar o crime, por ser dinheiro do caixa e celular. Para isso, precisamos que elas venham até a delegacia para denunciar”, frisa Delano.

Na tarde de hoje, o suspeito disse para o Midiamax que está arrependido. Ele não tinha passagem criminal. “Tenho emprego, sou pintor, isso foi uma burrada. Pois fui apresentado às drogas e precisava de um jeito para comprá-las. Então era com o dinheiro dos ‘corres’ e com o celulares que eu ia na boca de fumo. Tenho mulher e filho, não precisava mesmo passar por isso, foi bobeira de momento, mas vou pagar e voltar de cabeça em pé para a sociedade”, disse.

Jornal Midiamax