Polícia

Agepen amplia alcance de bloqueadores de celular em penitenciária da Capital

Serão instalados 10 postes

Midiamax Publicado em 30/09/2015, às 22h05

None
presidio_maxima.jpg

Serão instalados 10 postes

Para aprimorar o sistema de bloqueio de celulares no Complexo Penitenciário de Campo Grande, a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) adquiriu 10 postes com 10 metros de altura. Os equipamentos serão instalados nos próximos dias.

Para o diretor-presidente da Agepen, Ailton Stropa Garcia, a cobertura terá um maior alcance, diminuindo a incidência de pontos cegos. Segundo ele, a empresa responsável pelo sistema está finalizando os estudos para ampliar a tecnologia para bloqueio de wi-fi e 4G, tendo em vista que o sistema atual é capaz de bloquear apenas a internet 3G.

Esses bloqueadores vão diminuir o uso de celulares na cadeia, e consequentemente os registros já verificados em Mato Grosso do Sul, como o que aconteceu no fim de semana no interior do Estado

“Estamos buscando todos os meios possíveis para evitar que os presos se utilizem de aparelhos celulares”, afirmou Stropa. Ele destaca que os agentes penitenciários têm atuado de forma efetiva nos sistemas de revistas de visitantes, para evitar a entrada dos aparelhos, além da realização rotineira de vistorias em celas e no entorno dos presídios com objetivo de retirar do poder de detentos equipamentos que porventura tenham entrado.

Jornal Midiamax