Polícia

Acusado de homicídio é preso ao tentar fazer carteira de identidade

Ele usava documentos falsos e faria um original

Renata Portela Publicado em 12/08/2015, às 12h50

None
delegacia_tres_lagoas.jpg

Ele usava documentos falsos e faria um original

Na terça-feira (11), L.F.G., de 33 anos, foi preso em flagrante quando tentava fazer uma carteira de identidade em Três Lagoas, cidade a 338 quilômetros de Campo Grande. Ele usava documentos falsos e tentava fazer um RG com os dados originais.

De acordo com a assessoria da Polícia Civil, a 1ª Delegacia de Polícia, junto com o Instituto de Identificação de Três Lagoas, conseguiu identificar o suspeito. Ele foi indiciado e confessou o crime. Em depoimento, L.F.G. afirmou que em 2004 era foragido da Justiça de São Paulo e conseguiu uma certidão de nascimento falsa por R$ 500. Com este documento, ele fez uma carteira de identidade falsa em Três Lagoas.

Depois de 11 anos, o rapaz tentou fazer outro documento, mas como já possuía uma carteira de identidade, o sistema detectou a fraude e o caso foi encaminhado para a delegacia. Durante anos, o suspeito usou os documentos falsos para abrir contas em bancos e tirou até título de eleitor, caso que segue em investigação.

A pena para o crime de falsidade ideológica é de 1 a 5 anos de reclusão. O suspeito cometeu o crime pelo menos 5 vezes, ao usar os documentos falsos para abrir contas. Foi constatado que ele tem mandado de prisão em aberto por homicídio em cidade do interior do Estado de São Paulo. Ele foi preso em cumprimento do mandado e responderá também pelos crimes de falsidade ideológica. 

Jornal Midiamax