Polícia

Trio que comandava boca de fumo é preso com maconha dentro da geladeira

José Carlos Souza Freitas, de 40 anos, José Nogueira de Castro, de 46, e Fernando Castro de Araújo, 25, foram presos na tarde da última quinta-feira (23) por tráfico de drogas e associação para o tráfico na Vila Sobrinho, em Campo Grande. A ação foi deflagrada por policiais da Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (Denar). […]

Arquivo Publicado em 27/01/2014, às 14h57

None
714253104.jpg

José Carlos Souza Freitas, de 40 anos, José Nogueira de Castro, de 46, e Fernando Castro de Araújo, 25, foram presos na tarde da última quinta-feira (23) por tráfico de drogas e associação para o tráfico na Vila Sobrinho, em Campo Grande. A ação foi deflagrada por policiais da Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (Denar).

De acordo com a polícia, foram recebidas informações de que uma casa era usada como ponto de venda de drogas comandado por Nogueira, que dividia a boca com Fernando e José Carlos.

Após monitoramento na casa, foi localizado, dentro da geladeira, um tablete de maconha, e no armário da lavandeira, outra porção da mesma droga. No local também foi apreendida uma balança de precisão, três notebooks, quatro tablets, TV de LCD, GPS, quatro câmeras infravermelho, quantia em dinheiro em moeda nacional e em dólares, cheques em branco assinados e diversos objetos.

Quando questionados pelos policiais os suspeitos não souberam explicar a procedência de tais objetos, e foram presos em flagrante.

Os policiais também acharam na casa um contrato de aluguel em nome de José Nogueira. Com o nome de “Charles Van”, na Avenida Bandeirantes.  No local foram encontraram mais dois tabletes de maconha.

Os acusados, a princípio, negaram  envolvimento com drogas, mas Fernando acabou assumindo que parte da droga era sua, porém que era apenas para seu consumo pessoal.

José Nogueira confirmou que vendia as drogas, confirmando as informações colhidas com testemunhas, que afirmaram que o local é ponto de venda drogas com movimento intenso.

O trio possui passagens pela polícia por tráfico, receptação e roubo e estão à disposição da Justiça.

Jornal Midiamax