Polícia

Polícia tenta identificar quem espalhou partes de corpo em SP

Investigadores da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de São Paulo está solicitando a comerciantes e condomínios do bairro de Higienópolis imagens de câmeras de segurança para tentar identificar o responsável por espalhar por ruas da região três sacos de lixo com pernas, braços e um tronco humanos. A polícia tenta, ainda, identificar […]

Arquivo Publicado em 24/03/2014, às 12h12

None

Investigadores da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de São Paulo está solicitando a comerciantes e condomínios do bairro de Higienópolis imagens de câmeras de segurança para tentar identificar o responsável por espalhar por ruas da região três sacos de lixo com pernas, braços e um tronco humanos. A polícia tenta, ainda, identificar o corpo esquartejado, mas o trabalho é complexo, uma vez que o criminoso cortou as pontas dos dedos da vítima, o que impossibilita a comparação de impressões digitais.

Os sacos foram abandonados no entorno do Cemitério da Consolação neste domingo, em três esquinas de um dos bairros mais luxuosos da cidade. O primeiro saco plástico foi encontrado por um catador de papel entre as ruas Sabará e Sergipe.

A polícia suspeita que os membros pertençam à mesma vítima, que seria do sexo masculino. Parte da pele do tórax também foi removida. Além disso, em um dos sacos encontrados, havia um vestido, segundo informou o telejornal Bom Dia São Paulo, da TV Globo.

Os investigadores buscam agora a ajuda de comerciantes da região e de imagens de câmeras de segurança. Nos três cruzamentos onde os sacos foram deixados, há pelo menos doze câmeras que podem ter filmado o suspeito. Uma câmera da Guarda Civil Metropolitana registrou um homem que passava com um carrinho de feira, onde poderiam estar as partes do corpo. A polícia pretende analisar essas imagens.

Jornal Midiamax