Polícia

Polícia prende acusados de dispararem quatro tiros contra tatuador

O tatuador Anderson Longo foi baleado no domingo (6) por dois homens em uma moto no bairro Jardim Campo. A 2ª Delegacia de Polícia revelou que os criminosos são Leonardo Peixoto Almeida, 18, e Paulo Roberto da Silva Arcanjo, 28, o motivo seria uma tatuagem não terminada. Anderson Longo recebeu quatro tiros, segundo a polícia, […]

Arquivo Publicado em 10/04/2014, às 13h56

None
935519063.jpg

O tatuador Anderson Longo foi baleado no domingo (6) por
dois homens em uma moto no bairro Jardim Campo. A 2ª Delegacia de Polícia revelou que os criminosos são Leonardo
Peixoto Almeida, 18, e Paulo Roberto da Silva Arcanjo, 28, o motivo seria uma
tatuagem não terminada.

Anderson Longo recebeu quatro tiros, segundo a polícia, os dois
acusados chegaram em uma moto dirigida por Paulo Roberto enquanto Leonardo
realizava os disparos. Anderson foi levado para a Santa Casa e mesmo atingido não morreu.

O motivo para a crime foi uma tatuagem que conforme Paulo
Roberto não foi terminada, pois a tinta acabou antes que a imagem de
São Jorge estivesse completa, para terminar o processo ele entregou R$ 50 para Anderson
comprar a tinta que faltava, mas o tatuador sumiu com o dinheiro e com a tinta
e ainda zombava dele por ter acreditado que devolveria ou terminaria o serviço,
com raiva e após ter bebido, chamou Leonardo para cometer o crime.

O autor dos disparos, Leonardo Peixoto, já havia sido
acusado de outro crime, no dia 27 de outubro de 2013, foi o suspeito pelo
assassinato de Kleverson Cardoso. Na ocasião chegou a se apresentar na delegacia com a companhia de um advogado, mas como não havia sido pego em
flagrante foi liderado. Desta vez, está preso por tentativa de homicídio
e o Delegado Weber Luciano de Medeiros afirma que vai pedir prisão preventiva
pelo crime anterior. 

Jornal Midiamax