Polícia

Homem é morto a tiros depois de invadir viatura e tomar arma de policial militar em MS

Luciano Xavier de Oliveira, de 33 anos, foi morto após surtar, tomar a arma de um policial e atirar contra a guarnição na rotatória da MS-134, em Nova Andradina , a 297 quilômetros de Campo Grande, na saída para Batayporã, na tarde desta quinta-feira (7). Um dos policiais chegou a ser atingido no braço direito. […]

Arquivo Publicado em 07/08/2014, às 20h51

None
1520916486.jpg

Luciano Xavier de Oliveira, de 33 anos, foi morto após surtar, tomar a arma de um policial e atirar contra a guarnição na rotatória da MS-134, em Nova Andradina , a 297 quilômetros de Campo Grande, na saída para Batayporã, na tarde desta quinta-feira (7). Um dos policiais chegou a ser atingido no braço direito. Ele foi socorrido e encaminhado ao hospital.

De acordo com o Jornal da Nova, Luciano, que é natural de Diamante do Norte (PR), trabalhava em uma empresa que realiza manutenção nas rodovias.

Luciano teria pulado em uma carroceria de um caminhão que trafegava pela MS 134, no anel viário, no sentido ao trevo. O motorista do veículo teria falado para ele descer, porém Luciano não teria obedecido.

A PM foi acionada e Oliveira foi retirado da carroceria . Em seguida o rapaz teria surtado, momento em que entrou na viatura e não quis sair. Ao tentar retirá-lo, Luciano pegou a arma de um policial e disparou contra a guarnição de dentro da viatura.

Policiais revidaram e Luciano foi alvejado e morreu dentro da viatura. De acordo com um bombeiro que passava pelo local, Oliveira estaria transtornado e gesticulava muito. Ao escutar os tiros, o militar dos bombeiros voltou para ajudar. O para-brisa da viatura ficou alvejada e várias cápsulas deflagradas ficaram dentro e fora da viatura.

As armas dos policiais foram apreendidas e serão periciadas. As investigações ficarão com o SIG (Serviço de Investigação Geral) da Polícia Civil, que assumiu as investigações. As polícias Civil e Militar estiveram no local. De acordo com o Coronel da PM, Emeson Aparecido Carvalho, uma sindicância será instaurada para averiguar a conduta dos policiais envolvidos.

Jornal Midiamax