Polícia

Preso mandante de atentado contra o Ministério Público de MS em 2004

Policiais Militares do GAECO – Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado prenderam ontem (14), no bairro Chácara das Mansões, Fábio Marcelo Sucolotti, condenado a cinco anos e quatro meses de reclusão, em regime fechado, por envolvimento no atentado que destruiu cinco veículos que estavam estacionados no pátio do edifício-sede da Procuradoria-Geral de Justiça, […]

Arquivo Publicado em 15/02/2013, às 14h32

None
2086547476.JPG

Policiais Militares do GAECO – Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado prenderam ontem (14), no bairro Chácara das Mansões, Fábio Marcelo Sucolotti, condenado a cinco anos e quatro meses de reclusão, em regime fechado, por envolvimento no atentado que destruiu cinco veículos que estavam estacionados no pátio do edifício-sede da Procuradoria-Geral de Justiça, em janeiro de 2004.


Na época, as apurações conduzidas por um grupo de três Promotores de Justiça especialmente designados para conduzirem as investigações (Ana Lara Camargo de Castro, Silvio Amaral Nogueira de Lima e Paulo Cezar dos Passos), comprovaram que Fábio Marcelo Sucolotti teria contratado três comparsas para incendiar os veículos oficiais, como represália pelo fato de estar sendo investigado pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado do Ministério Público sul-mato-grossense por adulteração de combustível. Foi a primeira ação criminosa orquestrada contra a Instituição do Ministério Público, registrada em Mato Grosso do Sul até então.


Processado, Fábio Marcelo Sucolotti foi condenado em primeira instância, condenação esta que foi mantida em definitivo pelo Superior Tribunal de Justiça, que ordenou a expedição de mandado de prisão, cumprido na data de ontem. O preso foi encaminhado à Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário da Capital para a realização de exame de corpo de delito, após o que deverá ser inserido no sistema penitenciário para início do cumprimento da pena.

Jornal Midiamax