Polícia

Policial flagrado com preso já tinha matado rapaz fora do horário de serviço

Não é a primeira vez que o policial civil Carlos Peterson Fernandes, de 34 anos, preso em flagrante pelo Garras nesse sábado (2) se envolve em alguma polêmica. O policial trocou tiros em 2005 com um rapaz e acabou matando-o após a confusão. Carlos foi baleado no braço por volta das 0h30 do dia 26 […]

Arquivo Publicado em 03/11/2013, às 14h19

None

Não é a primeira vez que o policial civil Carlos Peterson Fernandes, de 34 anos, preso em flagrante pelo Garras nesse sábado (2) se envolve em alguma polêmica. O policial trocou tiros em 2005 com um rapaz e acabou matando-o após a confusão.


Carlos foi baleado no braço por volta das 0h30 do dia 26 de novembro de 2005 após atirar e matar João Thiago de Lima, de 20 anos. O rapaz, que morreu no local, estaria armado e foi abordado pelo policial, que estava em uma lanchonete na avenida Marechal Deodoro.


O nome do policial não constava na lista de plantões da época, mas a informação era de que ele poderia estar fazendo investigações. O caso foi registrado pela polícia e Carlos passou por uma cirurgia na Santa Casa porque foi baleado no braço.


Segundo a polícia civil, no final da tarde deste sábado (02), o policial civil Carlos Peterson Fernandes foi preso no Jardim Aero Rancho, em Campo Grande (MS), por policiais do GARRAS (Delegacia  Especializada de Repressão a Roubos a Bancos, Assaltos e Sequestros) e da Polícia Militar.


Após denúncias que ocupantes de um veículo Logan de cor preta ameaçavam pessoas a esmo na rua, inclusive apontando arma de fogo, os policiais já em posse da placa do veículo, constataram que se tratava de uma viatura da Polícia Civil e pertencente à 7ª Delegacia de Polícia da Capital.


Assim que a viatura da Polícia Militar foi avistada, o veículo empreendeu fuga e assim que foi alcançado soube-se que o passageiro era o investigador de polícia Carlos Peterson, lotado na 7ª DP e que embora não estivesse de plantão no dia de hoje, pegou a viatura da unidade, sem autorização. Na condução da viatura estava Ryan Douglas Wehner Vieira, de 21 anos, o qual está preso e custodiado na 7ª DP desde de sua prisão em 31 de março deste ano, quando foi autuado em flagrante por homicídio doloso na direção de veículo automotor.


Ambos foram encaminhados à DEPAC Piratininga para a lavratura do flagrante. O policial foi preso e vai responder aos crimes de desobediência, ameaça, desacato, peculato e por entregar veículo a pessoa não habilitada. Segundo o delegado Paulo Sá, plantonista na DEPAC Piratininga no dia de hoje, responsável pelo flagrante, não será arbitrada fiança para que Peterson responda as acusações em liberdade, entretanto, no que tange à conduta profissional do policial, esta será devidamente apurada pela Corregedoria-Geral da Polícia Civil.

Jornal Midiamax