Polícia

Polícia de Nova Alvorada do Sul e Rio Brilhante prendem suspeitos de assassinato

Uma força tarefa composta por policias Civis e Militares de Nova Alvorada do Sul e Rio Brilhante, além de policiais do DOF – Departamento de Operações de Fronteira e da Defron – Delegacia de Repressão a Crimes de Fronteira cumpriu, na manhã deste sábado (15), quatro mandados de prisão temporária e sete mandados de busca […]

Arquivo Publicado em 16/12/2012, às 13h39

None

Uma força tarefa composta por policias Civis e Militares de Nova Alvorada do Sul e Rio Brilhante, além de policiais do DOF – Departamento de Operações de Fronteira e da Defron – Delegacia de Repressão a Crimes de Fronteira cumpriu, na manhã deste sábado (15), quatro mandados de prisão temporária e sete mandados de busca e apreensão domiciliar nas cidades de Nova Alvorada do Sul e Deodápolis.


Os presos são suspeitos como autores de um crime de homicídio ocorrido no assentamento agrovila Pana, distante 70 km da cidade de Nova Alvorada, no dia (30) de outubro deste ano, quando foi torturado e morto com dois disparos de arma de fogo na cabeça o jovem Tiago Moreno Polisel de 21 anos. O corpo da vítima foi encontrado em um matagal dois dias após seu desaparecimento apresentando sinais de tortura, com as mãos amarradas para trás.


Após o crime, a Polícia Civil de Nova Alvorada do Sul, município a que pertence o assentamento, iniciou as investigações, concluindo que os quatro presos na operação de hoje tiveram envolvimento direto do sequestro, morte e ocultação do corpo da vítima. Atendendo ao pedido da Polícia Civil, o Poder Judiciário expediu os mandados de prisão e busca e apreensão.


O crime teria sido motivado por um acerto de contas entre Jorge Antonio Mendes e a vítima Tiago. Em virtude disso, o irmão de Jorge, conhecido como “Neco” teria sequestrado a vítima em companhia de “Uéliton” e “Caburé” e, após submetê-la a tortura, executou-a com dois tiros na cabeça. O corpo de Tiago foi encontrado amarrado e com sinais de tortura. Jorge teria participação como mandante do crime por ter atraído a vítima para uma emboscada, que resultou no seu sequestro e morte.


A polícia apreendeu duas armas de fogo na casa de Jorge, que, além da prisão temporária, está sendo autuado em flagrante por posse irregular de arma de fogo de uso permitido. O armamento será submetido a exame pericial de balística. Nove veículos foram apreendidos em poder do bando e também serão periciados.


O nome da operação, “Sicaruis”, em latim, significa assassino, pistoleiro, aquele que mata por encomenda.


Foram presos na operação “Sicarius”, que contou com a participação de cerca de 25 policiais, as seguintes pessoas, Manoel Félix Peruce, o “Néco”, Uéliton José dos Santos, Ailton Pereira de Menezes, o “Caburé” e Jorge Antônio Mendes.

Jornal Midiamax