Polícia

Mulher é vítima de saidinha de banco; polícia alerta para movimentação de fim de ano

Vítima carregava R$ 11 mil numa bolsa quando foi abordada por dois homens numa moto vermelha.

Arquivo Publicado em 21/11/2012, às 20h38

None
433067998.jpg

Vítima carregava R$ 11 mil numa bolsa quando foi abordada por dois homens numa moto vermelha.

Dois homens em uma motocicleta assaltaram uma cliente da agência bancária Bradesco, que fica na Avenida Bandeirantes, em Campo Grande, por volta das 16h30 dessa quarta-feira. Eles levaram uma bolsa contendo R$ 11 mil.

de acordo com relato da vítima, ela foi até o banco e sacou o dinheiro. Quando descia a pé pela rua Santa Adélia, que menos de uma quadra do banco, dois homens em uma moto a assaltaram. O garupa foi quem arrancou a bolsa com o dinheiro. A vítima está com um dos braços avermelhado por causa da violência no momento da tomada da bolsa.

um rapaz que trabalha próximo ao local do assalto afirma que ouviu um disparo. Ele conta que no dia 1º de novembro um casal foi assaltado. Naquela ocasião dois homens também em uma moto cometeram o crime. O garupa desceu e já ordenou que a moça desse o dinheiro que estava no bolso, que no caso somava R$ 2 mil.

Coincidência ou não, os dois assaltos aconteceram no mesmo ponto da rua, aproximadamente no mesmo horário e eram dois homens numa motocicleta. Os dois casos são investigados pela Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos (Derf).

ao que tudo indica, os dois casos são considerados ‘saidinha de banco’, ou seja, alguém monitora a movimentação dentro do banco para ver quem está sacando quantias consideráveis. Depois a pessoa é assaltada.

A reportagem obteve a informação que nos últimos 70 dias ao menos 10 assaltantes, incluindo de malotes e de saidinha de banco, ganharam o direito de cumprir pena em regime semi-aberto, ou seja, com liberdade para ir às ruas e voltar à unidade prisional.

A polícia dá como dica observar bem se é vigiada durante as transações bancárias. Outro ponto é que no final de ano tem maior movimentação de dinheiro e com isso clientes e empresas se tornam alvo de assaltos.

Jornal Midiamax