Polícia

Justiça prende traficante acusado de tramar morte de juiz de Itaporã

Ex-presidiário condenado por tráfico foi preso preventivamente acusado de tramar a morte de um juiz de Itaporã. Segundo a Justiça, Luciano Akira, de 35 anos, mais conhecido como ‘Bodão’, e a mulher dele, A.M, 23 anos, foram presos na manhã desta quinta-feira (26), por volta das 6h em uma chácara na região de Bandeirantes, entre […]

Arquivo Publicado em 26/04/2012, às 13h24

None

Ex-presidiário condenado por tráfico foi preso preventivamente acusado de tramar a morte de um juiz de Itaporã. Segundo a Justiça, Luciano Akira, de 35 anos, mais conhecido como ‘Bodão’, e a mulher dele, A.M, 23 anos, foram presos na manhã desta quinta-feira (26), por volta das 6h em uma chácara na região de Bandeirantes, entre Dourados e Itaporã.


De acordo com a polícia, ambos vinham sendo investigados depois de uma denúncia de que Luciano vendia drogas inclusive para indígenas nas aldeias Bororó e Jaguapiru.


Policiais civil com o apoio da Polícia Militar de Itaporã, coordenados pelo delegado Winston Ramão Albres Garcia, cumpriram mandado de busca e apreensão, expedido pelo juiz Adriano de Rosa Bastos.


Na casa localizada na zona rural, na região das aldeias, a polícia apreendeu 1 kg de cocaína, 150 gramas de maconha, várias trouxinhas da droga, embalada para venda, uma balança de precisão para pesar droga, além de uma pistola de calibre nove milímetros, munições de calibre 22, que estavam numa caixa num dos quartos da casa.


O homem foi preso em 2002 por tráfico, condenado a sete anos, cumpriu parte da pena preso e aguardava recurso. Ele foi autuado em flagrante, novamente, acusado de tráfico e porte de arma de fogo de uso restrito. A mulher dele, foi autuada por associação ao tráfico.


Luciano também foi autuado há cerca de dois anos quando manteve refém o filho, então com um ano de idade, no banheiro da casa da ex-mulher, em Itaporã.

Jornal Midiamax