Polícia

Ativistas derrubam mascote da Copa e confrontam polícia no RS

Um confronto entre manifestantes e policiais no centro de Porto Alegre acabou com pelo menos 20 feridos na noite desta quinta-feira. O choque aconteceu quando os manifestantes derrubaram o boneco inflável do tatu-bola, mascote da Copa do Mundo, no Largo Glênio Peres, praça que fica em frente ao Mercado Público de Porto Alegre. Segundo a […]

Arquivo Publicado em 05/10/2012, às 13h44

None

Um confronto entre manifestantes e policiais no centro de Porto Alegre acabou com pelo menos 20 feridos na noite desta quinta-feira. O choque aconteceu quando os manifestantes derrubaram o boneco inflável do tatu-bola, mascote da Copa do Mundo, no Largo Glênio Peres, praça que fica em frente ao Mercado Público de Porto Alegre.


Segundo a Rádio Gaúcha, pelo menos 20 manifestantes e seis policiais ficaram feridos no confronto. Outras cinco pessoas foram detidas. A manifestação começou com o nome de “Defesa Pública da Alegria” e mobilizou dezenas de pessoas nas redes sociais, para protestar principalmente contra a “privatização” de espaços públicos em Porto Alegre.


Os manifestantes ocuparam a Praça Montevidéu, em frente à prefeitura de Porto Alegre desde o início da noite, com faixas contra a prefeitura. Não havia, no entanto, manifestações claras a favor de candidatos nas eleições municipais.


Do outro lado da rua, viaturas do Batalhão de Operações Especiais (BOE) da Brigada Militar e motos cercavam um boneco inflável do tatu-bola, mascote da Copa do Mundo de 2014. O largo, recentemente, foi adotado por uma empresa de refrigerantes, que instalou o boneco, chafarizes automáticos, calçadas e rede wi-fi no largo.


Na noite anterior, um balão inflável da mesma empresa de refrigerantes, que patrocinou a reforma do Auditório Araújo Vianna, foi queimado após o show do cantor e compositor Tom Zé.

Jornal Midiamax