Polícia

Falso eletricista é preso por aplicar golpes em clientes da Enersul e Águas Guariroba

Eloísio Gomes Pina, 51 anos, foi preso nesta quinta-feira (23) pela Polícia Civil pelo crime de estelionato. Ele se passava por eletricista e, como funcionário da Enersul (Empresa Energética de Mato Grosso do Sul) e da Águas Guarirobas, aplicava golpes nos clientes das duas concessionárias de Campo Grande. O falso funcionário informava que tinha autorização para […]

Arquivo Publicado em 23/06/2011, às 16h53

None
565841569.jpg

Eloísio Gomes Pina, 51 anos, foi preso nesta quinta-feira (23) pela Polícia Civil pelo crime de estelionato. Ele se passava por eletricista e, como funcionário da Enersul (Empresa Energética de Mato Grosso do Sul) e da Águas Guarirobas, aplicava golpes nos clientes das duas concessionárias de Campo Grande.


O falso funcionário informava que tinha autorização para “consertar” relógios do padrão de energia e de abastecimento de água. Com um crachá da empresa GD Engenharia, uma prancheta com cópias de formulários usados para registrar dados de inspeção, ferramentas e lacres de medidores, ele se apresentava na casa das vítimas como funcionário, ora da Enersul, ora da Águas, e cobrava R$ 50 para realizar falsos consertos.


Elísio falava para as vítimas que era necessário trocar do relógio e que isso poderia ser feito naquele momento ou por agendamento com ele. Um dos populares desconfiou da ação e agendou a troca para hoje, em uma casa da Avenida América, na Vila Planalto – região central de Campo Grande. Em seguida, avisou a Enersul e a Polícia Civil, que armaram o flagrante.


Na manhã de hoje, os policiais da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) fizeram o flagrante. Com o suspeito foram encontrados vários lacres. As vítimas só tinham conhecimento da farsa, após a multa da empresa sobre o serviço.


A Enersul alerta que toda inspeção é feita com aviso por meio de comunicado padrão e realiza por equipes identificadas. Em caso de dúvidas o cliente pode confirmar a fiscalização pelo 0800 722 7272.

Jornal Midiamax