Polícia

Orkut ajuda polícia a esclarecer roubo de jóias em Corumbá

Vítimas reconheceram casal de namorados que realizou o crime através de uma foto no site de relacionamento

Arquivo Publicado em 26/03/2010, às 10h00

None

Vítimas reconheceram casal de namorados que realizou o crime através de uma foto no site de relacionamento

O Orkut – site de relacionamentos – ajudou a Polícia Civil de Corumbá a identificar os acusados pelo roubo de um mostruário de joias avaliado em R$ 35 mil. A ação foi executada por um casal de namorados. Ele, um adolescente de 17 anos, executou o roubo. Ela se passou por vítima e chegou a ser amarrada e trancada no banheiro, junto com outras três pessoas, em uma casa na avenida Rio Branco, no bairro Universitário, por volta das 21h de quarta-feira, 24 de março.


O plano do casal corria perfeito até que numa consulta ao Orkut – dentro dos trabalhos de investigação – as outras três pessoas que foram amarradas e trancadas no banheiro reconheceram os responsáveis pelo roubo. O ladrão e uma das vítimas apareciam abraçados em uma fotografia no site de relacionamentos.


A ação foi toda planejada, explicou o delegado Gustavo Bueno. “Ela simulou uma compra de joias, chamou a vendedora Andréa Andrade, 36, na casa da tia dela, se apresentou com o nome da tia”, contou o responsável pelas investigações. Um dos fatos, que segundo o delegado, indica a premeditação do crime era a manutenção de um número telefônico – no próprio celular – identificado apenas pela palavra “Ouro”.


De acordo com o delegado, a reviravolta no caso aconteceu com a mulher ainda na Delegacia, se apresentando como uma das vítimas do roubo. Como tentativa para enganar os policiais, ela dizia que o adolescente a perseguia e que o rapaz ameaçava o filho dela, que teve de ir embora para Minas Gerais, para escapar das ameaças. Versão que a Polícia descobriu ser falsa. A acusada não tem filhos.


Os depoimentos das outras três pessoas confirmaram o relacionamento amoroso da falsa compradora com o adolescente. “A todo o momento demonstravam intimidade”, contou o delegado. “Ela chegou a falar que não precisava ligar para a Polícia”, contou Gustavo Bueno. O adolescente foi apreendido na casa dele, no bairro Cravo Vermelho II. A partir da apreensão, os agentes chegaram às receptadoras – duas adolescentes – e recuperaram o mostruário de joias.


 “Os dois foram autuados em flagrante por roubo e concurso de pessoas e emprego de arma”, disse o delegado Gustavo Bueno. Rose Delma Vilalva Rondon, 27, será encaminhada ao presídio feminino. Se condenada judicialmente poder pegar de 4 a 10 anos de prisão. O namorado dela, como é menor de 18 anos, será encaminhado para a Unidade Educacional de Internação (Unei). A pena máxima para adolescentes é de três anos de apreensão.

Jornal Midiamax