Polícia

Motorista da Receita foi preso pela PF saindo de escritório com R$ 12 mil

Comunicado emitido pela Polícia Federal, em Dourados, segunda maior cidade sul-mato-grossense, confirma a participação de um policial federal, um motorista da Receita e de um contador num crime de extorsão contra um empresário da cidade. O servidor da Receita, que mentia que era auditor foi preso na sexta-feira com R$ 12 mil reais ao sair […]

Arquivo Publicado em 01/02/2010, às 13h21

None

Comunicado emitido pela Polícia Federal, em Dourados, segunda maior cidade sul-mato-grossense, confirma a participação de um policial federal, um motorista da Receita e de um contador num crime de extorsão contra um empresário da cidade. O servidor da Receita, que mentia que era auditor foi preso na sexta-feira com R$ 12 mil reais ao sair do escritório do contador, que havia combinado o esquema.

Na nota divulgada a PF não cita o nome dos implicados, apenas narra o histórico.

O comunicado sustenta que o contador envolvido prestava serviço ao empresário extorquido.

“O golpe, segundo o preso [motorista], teria sido arquitetado pelo próprio contador da empresa, com informações dos sistemas da Receita Federal, para coagir a vítima a fazer o pagamento sob as ameaças de fiscalização de sua empresa”, diz trecho da nota policial.

A Polícia Fedreal não detalha a participação do policial, no entanto, afirma que ele já foi indiciou pelo crime.

O inquérito deve ficar pronto em um mês. Extorsão pode motivar pena de dois a oito anos de reclusão. Já o policial, se condenado, além da pena, pode perder o emprego.

Jornal Midiamax