Polícia

Homem que assaltou posto nas Três Barras é preso

Leonardo Cortez Morais Eltz, de 24 anos, foi preso nesta terça-feira por policiais da Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos), acusado de ter assaltado um posto na Capital.  A prisão de Alemão foi possível devido a participação dele em outro crime ocorrido no dia 8 de fevereiro, quando Carlos Jeferson Ferreira, vulgo Sula, em […]

Arquivo Publicado em 26/03/2010, às 17h34

None

Leonardo Cortez Morais Eltz, de 24 anos, foi preso nesta terça-feira por policiais da Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos), acusado de ter assaltado um posto na Capital.


 A prisão de Alemão foi possível devido a participação dele em outro crime ocorrido no dia 8 de fevereiro, quando Carlos Jeferson Ferreira, vulgo Sula, em companhia de Marcelo Souza Araujo, vulgo “Dimenor”, assaltaram uma empresa de materiais de construção e, do local, roubaram R$ 6 mil em dinheiro e R$ 50 mil em cheques de clientes. No crime, os autores utilizaram uma Honda CBX 250 Twister, de placas HST 1814, de propriedade de Alemão. Para pagar o empréstimo da motocicleta, “Sula” e “Dimenor” deram os cheques roubados para Alemão que os depositou em sua conta corrente.


No dia 18 de março, os autores do crime na empresa de materiais de construção foram presos e na oportunidade, foram apreendidas lâminas de cheque, a motocicleta Honda Twister, uma arma e balas.


Após ser preso, “Sula” disse que um dos seus comparsas nesse crime era Alemão e que, no dia 15 de março, ele havia roubado um posto de gasolina na Avenida Três Barras. Os policiais continuaram as investigações e imagens do circuito fechado de TV no posto de gasolina possibilitaram que a polícia identificasse a motocicleta Honda/CBX, Twister que foi utilizada também no roubo da empresa de materiais de construção.


Os policias foram até a casa de Leonardo no bairro Guanandi e encontraram a roupa utilizada por ele no dia do crime e que foram captadas pelo circuito de TV. Ao ser questionado, Alemão confirmou que realizou o crime do posto de gasolina, mas que no assalto à empresa dos materiais de construção, ele apenas emprestou a moto para os autores.


Além disso, ele disse que um homem de nome Diego Adão Tavares, vulgo “Gordo”, ajudou-o no assalto ao posto de gasolina.

Jornal Midiamax