Polícia

Um monitor e 20 câmeras farão monitoramento de presos na Máxima

Foi apresentado há pouco, no Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande, o novo sistema de segurança implantado no local. Um monitor e aproximadamente 20 câmeras vão vigiar os internos ininterruptamente para evitar qualquer movimentação anormal dentro do presídio. A implantação das câmeras pretende ainda evitar que “laranjas” assumam a autoria de crimes cometidos por […]

Arquivo Publicado em 01/01/2000, às 12h00

None

Foi apresentado há pouco, no Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande, o novo sistema de segurança implantado no local. Um monitor e aproximadamente 20 câmeras vão vigiar os internos ininterruptamente para evitar qualquer movimentação anormal dentro do presídio.

A implantação das câmeras pretende ainda evitar que “laranjas” assumam a autoria de crimes cometidos por outros presos nas dependências do estabelecimento. “Evitar que um assassinato ocorra é muito difícil, pois é uma questão de segundos”, diz o tenente coronel Carlos Alberto Paes, da Companhia de Guarda e Escolta da Polícia Militar, responsável pela segurança externa do presídio.

“Por outro lado, a ação das câmeras vai identificar o verdadeiro autor do crime e, com isso, os presos vão pensar duas vezes antes de matar alguém aqui”, pondera Paes.

Jornal Midiamax