Mundo

Depois de 10 meses em coma, jovem acorda sem saber nada sobre pandemia

Perdido e saber da nova realidade em que o mundo está vivendo, o jovem britânico de 19 anos, Joseph Flavill acordou de coma de 10 meses e não sabe nada sobre a pandemia do novo Coronavírus. Algumas semanas antes do primeiro lockdowns na Inglaterra, dia 1° de março, Joseph foi atropelado por um carro em […]

Carolina Rocha Publicado em 03/02/2021, às 14h04

Jovem britânico Joseph Flavill em foto de arquivo sem data, ele acordou de um coma depois de 10 meses em meio a pandemia — Foto: Reprodução/josephsjourney/Arquivo
Jovem britânico Joseph Flavill em foto de arquivo sem data, ele acordou de um coma depois de 10 meses em meio a pandemia — Foto: Reprodução/josephsjourney/Arquivo - Jovem britânico Joseph Flavill em foto de arquivo sem data, ele acordou de um coma depois de 10 meses em meio a pandemia — Foto: Reprodução/josephsjourney/Arquivo

Perdido e saber da nova realidade em que o mundo está vivendo, o jovem britânico de 19 anos, Joseph Flavill acordou de coma de 10 meses e não sabe nada sobre a pandemia do novo Coronavírus.

Algumas semanas antes do primeiro lockdowns na Inglaterra, dia 1° de março, Joseph foi atropelado por um carro em Staffordshire. O jovem sofreu uma lesão cerebral traumática e isso fez com que passasse 10 meses em coma. No momento, ainda apresenta dificuldades de movimento e fala e não há previsão de alta.

Em entrevista ao The Guardian, a tia de Joseph afirma que ele não sabe nada sobre a pandemia. “Ele não vai saber nada sobre a pandemia porque está dormindo há 10 meses. Sua consciência está começando a melhorar agora, mas simplesmente não sabemos o que ele sabe”, contou Sally Flavill Smith, tia do jovem.

O atropelamento aconteceu semanas antes do vírus estourar.  “Um ano atrás, se alguém tivesse me contado o que iria acontecer no ano passado, acho que não teria acreditado. Não tenho ideia de como Joseph vai entender o que todos nós passamos”, afirmou Sally.

Joseph não pode receber visitas, conversa com seus familiares apenas por vídeoschamadas, então está começando a ter noção de como tudo está diferente, mas a família acredita que ainda é muito cedo para explicar tudo. “Quando ele realmente puder ter um contato cara a cara, essa será a oportunidade de realmente tentar explicar a ele o que aconteceu”, contou a tia do jovem.

Enquanto o jovem estava em coma, contraiu o vírus duas vezes, mas não trouxe nenhuma complicação grave. A mãe era única que conseguiu visitar o filho no dia do seu aniversário de 19 anos.

Sem conseguir falar, o jovem está reagindo com os olhos as perguntas de sim ou não e foi transferido para outro hospital para que continue sua recuperação.

Jornal Midiamax