Mundo

Jornal argentino trata atentado contra Bolsonaro como ‘violência a candidato de direita’

A notícia do atentado a Jair Bolsonaro (PSL), esfaqueado durante ato em campanha em Minas Gerais, foi manchete no jornal argentino Clarín Mundo. O jornal tratou o caso como “Violência em Campanha Eleitoral”. No título, o jornal traz a chamada “Esfaquearam Jair Bolsonaro, candidato de direita a presidência no Brasil”. “O candidato, que tem 22% […]

Mariane Chianezi Publicado em 06/09/2018, às 16h37 - Atualizado às 16h41

None

A notícia do atentado a Jair Bolsonaro (PSL), esfaqueado durante ato em campanha em Minas Gerais, foi manchete no jornal argentino Clarín Mundo.

O jornal tratou o caso como “Violência em Campanha Eleitoral”. No título, o jornal traz a chamada “Esfaquearam Jair Bolsonaro, candidato de direita a presidência no Brasil”.

O candidato, que tem 22% de aprovação e lidera as pesquisas, quando Lula da Silva não aparece como candidato presidencial, saiu em meio a um ambiente carregado, no meio de uma multidão. Cobriu o peito com uma espécie de camisa ou pano, mas não havia gotas de sangue”, diz trecho de publicação.

Matéria completa aqui.

Jornal Midiamax