Mundo

Bebê morre após ingerir leite materno contaminado por ‘combinação letal de drogas’

Mãe foi acusada de homicídio e pode pegar prisão perpétua

Egina Becker Publicado em 17/07/2018, às 17h32 - Atualizado às 17h45

Anfetamina (Foto: Reprodução)
Anfetamina (Foto: Reprodução) - Anfetamina (Foto: Reprodução)
Bebê morre após ingerir leite materno contaminado por ‘combinação letal de drogas’
Anfetamina (Foto: Reprodução)

Samantha Whitney Jones, de 30 anos, foi acusada pela morte do filho, um bebê de onze semanas, chamado de ‘RJ’, após amamentá-lo com leite contaminado por metadona, anfetamina e metanfetamina. Se condenada, a mulher poderá pegar prisão perpétua.

Segundo as autoridades da Pensilvânia, Estados Unidos, onde ocorreu o caso, a causa da morte foi a ‘combinação letal de drogas’ ingeridas por meio do leite materno.

À polícia, Samantha disse que costumava dar mamadeira para o filho, mas que estava cansada demais para ir prepará-la, optando por amamentá-lo. Contudo, logo depois, ela mudou a versão e alegou ter pedido ao marido para preparar a mamadeira e que, uma hora após colocá-lo no berço, percebeu que ele já não respirava, estava pálido e tinha sangue no nariz.

O bebê chegou a ser socorrido e o serviço de emergência local tentou reanimá-lo, mas RJ não resistiu. Foi realizada perícia nos leites, artificial e no que estava na mamadeira, mas não foram encontrados indícios de drogas no material.

A defesa de Samantha, no tribunal, afirmou que a morte do bebê é a maior perda que um ser humano pode sofrer, classificando o ocorrido como horrível acidente. Samantha Jones recebeu fixação de fiança em três milhões de euros e a audiência preliminar foi marcada para próxima segunda-feira (23).

Jornal Midiamax