Mundo

Policiais confundem garota de 11 anos com tia, prendem e apontam arma

Internet reclamou de abordagem ocorrida nos EUA

Joaquim Padilha Publicado em 15/12/2017, às 15h00

None

Internet reclamou de abordagem ocorrida nos EUA

Três policiais do Estado de Michigan, nos Estados Unidos, estão sendo investigados após terem sido flagrados apontando armas, algemando e colocando uma menina de 11 anos em uma viatura.

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o momento em que a pequena Honestie Hodges é abordada, após sair de casa, por policiais que procuravam sua tia, suspeita de ter esfaqueado uma pessoa.

Na gravação, os policiais pedem que ela se aproxime, de costas, e que coloque as mãos para trás. Ela grita por ajuda quando percebe que vai ser algemada. “Você está bem. Não vai para a cadeia”, diz um dos agentes.

Em um comunicado, o departamento policial da cidade de Grand Rapids informou que deteve Honestie e outras duas mulheres, por suspeita de que ela poderiam estar envolvidas no esfaqueamento, e de que poderiam estar armadas.Policiais confundem garota de 11 anos com tia, prendem e apontam arma

A tia de Honestie, Carrie, foi presa em outra residência, na quarta-feira da semana passada (6). Ela foi autuada por tentativa de homicídio, resistência e obstrução à prisão.

A conduta dos policiais foi criticada pela imprensa e internet. Sem capacidade de defesa, a sobrinha de Carrie, que é negra, nem teria aparência parecida com a tia, que é branca.

“Isso me deu medo e me fez sentir como se eu tivesse feito algo errado (…) Agora tenho medo de chegar perto da porta dos fundos (da casa), porque foi lá. Só me pergunto por que eles fizeram aquilo comigo”, disse a jovem à Wood TV, afiliada da NBC.

Jornal Midiamax