Mundo

Obama quer acordo sobre a Ucrânia ‘antes do fim do seu mandato’

O conflito fizeram mais de 9.600 mortos desde abril de 2014

Clayton Neves Publicado em 21/11/2016, às 01h08

None
ap_690748366411_1.jpg

O conflito fizeram mais de 9.600 mortos desde abril de 2014

O presidente americano Barack Obama declarou neste domingo que informou o seu homólogo russo Vladimir Putin de que quer resolver a crise ucraniana antes de deixar a Casa Branca em janeiro.

"Falei com ele sobre a Ucrânia e sobre a necessidade de resolver a questão", disse Obama durante uma coletiva de imprensa em Lima, no Peru.

"Pedi para que instruísse seus negociadores a trabalhar conosco, a França, Alemanha e Ucrânia, para ver se podemos chegar a um acordo antes do final do meu mandato", afirmou Obama, que deixará a Casa Branca em 20 de janeiro.

Uma fonte do governo americano indicou no início do dia à AFP que Obama tinha "pressionado Putin a respeitar os compromissos da Rússia no âmbito dos acordos de Minsk".

Obama ressaltou ainda "o compromisso dos Estados Unidos e de seus parceiros ao respeito da soberania da Ucrânia", segundo a fonte.

Após a anexação da península ucraniana da Crimeia pela Rússia em março de 2014, que causou tensões sem precedentes desde o final da Guerra Fria entre Moscou e Washington, os Estados Unidos impuseram sanções econômicas severas contra a Rússia.

Os ocidentais também acusam Moscou de apoiar militarmente os rebeldes pró-russos no leste da Ucrânia, o que o Kremlin nega.

O conflito entre as forças ucranianas e separatistas fizeram mais de 9.600 mortos desde abril de 2014.

Jornal Midiamax