Mundo

Justiça da Romênia nega pedido de liberdade a prefeito preso após tragédia em boate

Prefeito do distrito 4 de Bucareste e dois servidores públicos foram presos por abuso de poder e falsificação

Midiamax Publicado em 10/11/2015, às 14h16

None
17733389.jpg

Prefeito do distrito 4 de Bucareste e dois servidores públicos foram presos por abuso de poder e falsificação

O prefeito da distrito 4 de Bucareste, Cristian Popescu Piedone, teve seu pedido de liberdade negado pela Justiça da Romênia nesta segunda-feira, segundo sites de notícias romenos. Ele deve ficar preso sob as acusações de abuso de poder e falsificação. Junto com Piedone, foram presos o chefe do setor de fiscalização e alvarás da distrito 4 da capital romena, e uma funcionária deste setor, pelas mesmas acusações.

Segundo a nota do Ministério Público romeno, “como funcionário público, o prefeito do distrito 4 não cumpriu adequadamente suas funções, que consiste em violação das disposições legais em matéria de proteção de incêndio, tal como estipulado em quatro leis” e assinou dois documentos de autorização de funcionamento para a atividade de Colectiv Club de forma ilegal.

Nesta segunda-feira, mais duas vítimas morreram em decorrência do incêndio na boate, no dia 30 de outubro, subindo para 47 o total de mortos. No final de semana, 13 pessoas haviam morrido, a maioria devido às graves queimaduras e a problemas respiratórios graves. Segundo sites de notícias da Romênia, os médicos descobriram que muitos feridos estão intoxicados com cianeto, de forma semelhante ao que ocorreu na boate Kiss, em Santa Maria.

Jornal Midiamax