MidiaMAIS / TV & Novela

Globo irá reprisar a série de sucesso ‘Tapas & Beijos’

Sucesso de crítica e de público, "Tapas & Beijos" será reprisada na Globo a partir de 4 de agosto com Fernanda Torres e Andrea Beltrão

Carlos Yukio Publicado em 16/07/2020, às 12h53

None
Globo irá reprisar, 5 anos depois do fim, a série Tapas & Beijos

Sucesso de crítica e de público, “Tapas & Beijos” será reprisada na Globo a partir de 4 de agosto. Estrelada por Fernanda Torres (Fátima) e Andrea Beltrão (Sueli), o humorístico terá dois episódios exibidos por semana, nas noites de terça, na faixa hoje ocupada pela série “Manifest” após “Cine Holliúdy”.

“‘Tapas & Beijos’ é um fenômeno interessante, agradou pessoas de diferentes idades e classes sociais. Muitas mulheres se identificavam com Fátima e Sueli por serem independentes, trabalhadoras, enquanto tentavam se realizar amorosamente”, afirma Torres, em comunicado divulgado pela emissora, nesta quinta-feira (16), sobre o retorno da série, que teve cinco temporadas e foi exibida entre 2011 e 2015.

“O programa tem um elenco incrível, histórias muito divertidas, uma direção espetacular e uma equipe de criação primorosa. Tenho certeza de que será muito bem recebido agora”, complementa Beltrão.

Com redação de Cláudio Paiva e direção-geral de Mauricio Farias, “Tapas & Beijos” conta a história da amizade das vendedoras Fátima e Sueli, que trabalham na Djalma Noivas, loja de noivas decadente que fica em Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro, e suas divertidas confusões sentimentais.

Ao longo da série, elas se deparam com as mais tumultuadas e divertidas situações envolvendo suas vidas amorosas. Quando a história começa, Fátima mantém um relacionamento com Armane (Vladimir Brichta), bom partido não fosse por um detalhe: é casado com outra mulher. Já Sueli resiste às investidas do ex-marido Jurandir (Érico Brás), que volta a procurá-la. Um pouco mais para frente, ela conhece Jorge (Fábio Assunção), o charmoso dono da boate La Conga, e se encanta por ele.

Fim da trama e elenco

O humorístico foi uma das maiores audiência da Globo durante seu período de exibição, ficando atrás apenas de “A Grande Família”, que chegou ao fim em 2014. Na época, Torres e Beltrão afirmaram que o fim da comédia aconteceu por decisão conjunta da equipe.

Além da sintonia entre as protagonistas, a série tinha um elenco afinado composto por Otávio Müller (Djalma), dono da loja de vestidos; Fernanda de Freitas (Flavinha), mulher de Djalma; Kiko Mascarenhas, que se dividia ao dar vida a Santo Antonio, conselheiro sentimental de Sueli, e ao advogado Tavares.

Um dos personagens mais marcantes foi o libanês Seu Chalita, interpretado por Flávio Migliaccio, que, aos 85 anos, foi encontrado morto em seu sítio em Rio Bonito, no estado do Rio de Janeiro, no dia 4 de maio deste ano. A morte foi confirmada como suicídio por seu único filho, Marcelo, segundo quem o pai estava em depressão profunda desde o ano passado. O ator deixou cartas à família.

Na série, Migliaccio era dono do restaurante Rei do Beirute, que Fátima e Sueli frequentam quase todos dos dias. Ao longo do humorístico também passaram Natália Lage, como a dançarina Lucilene; Daniel Boaventura, como o dentista PC, Malu Rodrigues, no papel de Bia, filha de Jorge; Orã Figueiredo, na pele do malandro Tijolo; entre outros.

Jornal Midiamax