MidiaMAIS / Teatro

Três espetáculos saem vencedores na primeira edição do prêmio Campo Grande ao Teatro

A primeira edição do Prêmio Campo Grande ao Teatro premiou espetáculos mais bem avaliados pelo júri, nas categorias “adulto”, infantil e “de rua”, na noite de sexta-feira (22). No evento também foram homenageados os artistas Bianca Machado (Corumbá), Emmanuel Marinho (Dourados) e Edilton Ramos (Campo Grande), pelos anos de contribuição à cultura de Mato Grosso do […]

Fábio Oruê Publicado em 24/01/2021, às 08h10

Cena de "A Fabulosa historia do Guri Árvore" (Foto: Helton Perez/ Vaca Azul)
Cena de "A Fabulosa historia do Guri Árvore" (Foto: Helton Perez/ Vaca Azul) - Cena de "A Fabulosa historia do Guri Árvore" (Foto: Helton Perez/ Vaca Azul)

A primeira edição do Prêmio Campo Grande ao Teatro premiou espetáculos mais bem avaliados pelo júri, nas categorias “adulto”, infantil e “de rua”, na noite de sexta-feira (22). No evento também foram homenageados os artistas Bianca Machado (Corumbá), Emmanuel Marinho (Dourados) e Edilton Ramos (Campo Grande), pelos anos de contribuição à cultura de Mato Grosso do Sul.

Apresentado pelo idealizador do prêmio, o ator e diretor Espedito Di Montebranco, o evento ocorreu no Teatro Glauce Rocha, sem a presença do público e apenas com representantes dos grupos participantes, seguindo as medidas de biossegurança para evitar o contágio da covid-19.

O Grupo Teatral Fulano Di Tal recebeu o prêmio de “Melhor espetáculo infantil – Palco”, pelo trabalho “A Fabulosa história do Guri-árvore”. Na categoria “Melhor espetáculo de Rua” foi contemplada a produção “Areotorare”, do Grupo Teatral Imaginário Maracangalha e, por fim, na categoria “Melhor espetáculo adulto palco italiano” recebeu o primeiro lugar a peça “O Diário de Madalena”, do Grupo Teatral Palco Sociedade Dramática.

Os melhores espetáculos teatrais nas categorias “adulto”, “infantil” e “espetáculo de Rua” foram premiados com o valor de R$ 4 mil e um troféu. Também foram entregues troféus nas categorias “melhor ator”, “atriz”, “texto original”, “cenografia”, “figurino”, “iluminação (criação)”, “Melhor operação de Iluminação”, “Melhor sonoplastia (criação)” e “melhor direção”, “melhor maquiagem” e “melhor espetáculo”.

O júri do Prêmio foi formado pelos homenageados da noite, Bianca Machado, Emmanuel Marinho, Edilton Ramos, além de Adriano San, músico, produtor cultural e professor, indicado pela Sectur (Secretaria Municipal de Cultura e Turismo) para participar do evento e contribuir na análise dos espetáculos teatrais.

A premiação tem investimentos do Programa Municipal de Fomento ao Teatro (Fomteatro), da Sectur e Prefeitura de Campo Grande, com apoio da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul)

Júri Popular

Na escolha do júri popular, o espetáculo “A Fabulosa história do guri-árvore”, do Grupo Teatral Fulano Di tal, como “Melhor espetáculo infantil”. Já na categoria, “melhor espetáculo de rua”, foi selecionada a produção “Revolução”, do Teatral Grupo de Risco. Por fim, na categoria “Melhor espetáculo – adulto” foi escolhido o espetáculo “O diário de Madalena”, do Grupo Teatral Palco Sociedade Dramática.

O júri popular foi formado por integrantes dos próprios grupos participantes e convidados.

Jornal Midiamax