MidiaMAIS / Música

Delinha, a Dama do Rasqueado, estreia programa na Rádio Difusora Pantanal ao lado do filho

A Dama do Rasqueado, Delinha, estará mais próxima do público a partir deste domingo (7), quando estreia um programa na Rádio Difusora Pantanal

Carlos Yukio Publicado em 05/02/2021, às 08h40 - Atualizado em 07/02/2021, às 07h40

None
Dama do Rasqueado, Delinha é atração da Final do Festival On-Line da Melhor Idade

A Dama do Rasqueado, Delinha, estará mais próxima do público a partir deste domingo (7), quando estreia um programa na Rádio Difusora Pantanal, embalando as tardes de domingo. O “Programa Agito Sertanejo Especial com Delinha e João Paulo” estreia neste fim de semana das 12 às 14 horas, com o melhor da música regional e grandes clássicos do sertanejo, na 101,9.

“Estou muito feliz de estrear este programa na Rádio Difusora Pantanal. Foi na Difusora que eu e o Délio nos apresentamos pela primeira vez, lá no início da nossa carreira, ainda em um programa de auditório. O bom filho, a casa torna”, declarou a cantora Delinha.

Esta não é a primeira vez que a Dama do Rasqueado apresenta um programa. Ela já tem passagens por rádios do interior do Estado e pela Rádio Bandeirantes, em São Paulo, quando o casal Délio e Delinha ganhou o apelido de “o casal de onças do Pantanal”. Ela lembra que no começo o apelido não foi bem aceito, mas que depois se acostumaram e acabou ajudando a torna-los mais conhecido. A simpatia foi tamanha que o apelido deu nome a um dos discos dos artistas.

Delinha, a Dama do Rasqueado, estreia programa na Rádio Difusora Pantanal ao lado do filho
(Reprodução, Rádio Difusora Pantanal)

João Paulo explica que o programa terá uma mistura de músicas da dupla Délio e Delinha, as mais conhecidas e as que não chegaram ao grande público, intercaladas com clássicos da música sertaneja, interpretados por cantores regionais e artistas nacionais, como Milionário e José Rico e Tião Carreiro e Pardinho.

Delinha herdou o “dom da música” dos tios, “Louro e Izaltino”, e ao lado do marido, Délio, construiu uma história sólida, que se mistura com a de Mato Grosso do Sul. Eles levaram a música do estado para os todos os cantos do Brasil. O estilo único, que não pode ser definido como sertanejo, nem tão pouco como caipira, “é o rasqueado”.

E neste ritmo que sucessos como “O sol e a lua”, “Prenda querida” e “Malvada” tornaram Mato Grosso do Sul conhecido em todo o Brasil. Ao lado do marido, Delinha gravou 21 LPs, dois DVD’s e centenas de músicas. Em 2010 o eterno companheiro, José Pompeu, o Délio, faleceu. Desde então, Delinha segue defendendo o legado deixado pelo famoso “Casal de Onças do Pantanal”.

Jornal Midiamax