MidiaMAIS / Música

Beyoncé: relembre 8 clipes icônicos para a comemorar o aniversário da diva

Beyoncé é uma das vozes mais poderosas do milênio. A cantora, que começou no mundo da música muito jovem, sempre impressionou pelos vocais diferenciados e pelo carisma inegável.

Carlos Yukio Publicado em 04/09/2018, às 14h48

None
A cantora Beyoncé faz 37 anos nesta terça-feira (4)

Beyoncé é considerada uma das vozes mais poderosas do milênio. A cantora, que começou no mundo da música muito jovem, sempre impressionou pelos vocais diferenciados e pelo carisma inegável. Hoje, dia 4 de setembro, é aniversário de 37 anos da diva virginiana.

Sempre deixou claro nas letras de suas músicas a luta em favor do feminismo e apoio ao movimento negro, conseguindo conciliar o ativismo com a produção para as massas. Já fez singles com participações de artistas renomados, como Lady Gaga, Shakira e o marido, Jay Z, com quem tem três filhos.

Para relembrar a carreira da cantora a redação do MidiaMAIS separou 8 clipes de músicas que retratam as fases de Beyoncé dos tempos de Destiny’s Child até a carreira solo que a transformou em uma das maiores artistas da atualidade.

Crazy in Love (2003)

Uma das primeiras músicas da carreira solo da cantora que atingiu o topo das paradas, “Crazy in Love” se tornou corriqueira entre as baladas do mundo todo pela sensualidade e ritmo dançante. O vídeo também marca a participação do futuro marido Jay Z na primeira colaboração do casal, 5 anos antes de se casarem.

Uma das cenas icônicas do cinema embalada pela música é a competição de dança entre as irmãs Vandergeld e as irmãs Wilson em “As Branquelas”.

Single Ladies (Put A Ring On It) (2008)

Impossível ficar parado ao ouvir esse hit. Com uma letra poderosa, a música ficou famosa por se tornar o hino para toda mulher solteira que está em um relacionamento enrolado e quer que o parceiro tome uma decisão. A música conta a história de um homem que perdeu a mulher por não se importar, e agora tem ciúmes por ela ser desejada por outros homens. “Porque se você gostava então devia ter colocado uma aliança”.

Halo (2008)

A música lançada em 2008 é a prova de que Beyoncé tem vocais dignos de um anjo. Com um clipe romântico, a cantora provou não ter somente a imagem do pop, mas também fazer parte do R&B e Soul americano. A música, que fala sobre paixão, tem tradução literal para “Aura”.

Run The World (Girls) (2011)

Adepta do feminismo, a cantora até então não tinha feito uma canção explicitamente tratando do assunto. A letra disseca a relação entre homens e mulheres ao mostrar que as mulheres são, e devem se sentir, mais poderosas. “Fortes suficiente para criar as crianças e voltar ao trabalho”, “Você fará qualquer coisa por mim” e “Quem move o mundo? Garotas!” são alguns trechos. Em entrevista a Billboard, Beyoncé descreveu a música como “uma mistura de culturas e eras para fazer um novo som”.

Say My Name (1999)

Antes de seguir carreira solo, Beyoncé fazia parte do grupo Destiny’s Child, ao lado de Michelle Williams e Kelly Rowland. A música “Say My Name” foi co-escrita por Beyoncé e outros colaboradores. A letra fala sobre a suspeita da protagonista que o parceiro esta tendo um caso por não dizer o nome dela da maneira que costumava. Um sucesso entre os críticos, “Say My Name” venceu dois Grammys, e o vídeo levou pra casa a prêmio de Vídeo do Ano pelo Melhor Vídeo de R&B no MTV Music Awards.

Drunk in Love (2013)

Uma das músicas mais íntimas da cantora, “Drunk in Love” faz parte do álbum que leva o nome da cantora, produzido em segredo e lançado para todo o mundo de surpresa. A música começa com o som das ondas na praia, que depois dá lugar aos vocais sensuais e confiantes de Beyoncé. A letra explora a sexualidade feminina. O agora marido, Jay Z, tem participação na produção que foi dirigida por Hype Williams e filmada em uma praia da Flórida. Especula-se que seja uma continuação de de “Crazy in Love”.

Formation (2016)

O mais recente álbum de Beyonce, Lemonade, é um dos mais experimentais e diferentes deitos pela cantora. A letra de “Formation” é extremamente política e foi descrita como uma afirmação do movimento negro dos Estados Unidos. A cantora se mostra muito orgulhosa de suas heranças negras e como tem a oportunidade de, como uma artista consolidada, dar espaço para os americanos negros que não são vistos na mídia geral. A música foi nomeada a dois Grammys e venceu o prêmio de Melhor Vídeo de Música.

Irreplaceable (2006)

“Irreplaceable” é a música perfeita para ouvir depois de um término de relacionamento. A música conta a história de uma mulher que foi traída pelo namorado e decide colocá-lo para fora de casa dizendo que ele não é insubstituível. Construída com um ritmo tradicional, foi a vigésima quinta música com mais sucesso nos anos 2000 e venceu o prêmio de Disco do Ano na 50ª edição do Grammy Awards.

*Bonus*

Em noite de homenagem ao cantor Stevie Wonder, Beyoncé fez uma de suas performances mais memoráveis com uma releitura da canção “Fingertips” durante o Songs in the Key of Life – An All-Star Salute em 2015. Fique com essa apresentação para relembrar que Beyoncé é uma estrela inegável.

Jornal Midiamax