MidiaMAIS / Famosos

Na trave: Juliette passa de raspão, mas Fael continua soberano no Big Brother Brasil

Por pouco, Juliette não conseguiu alcançar marca histórica do campeão de Mato Grosso do Sul

João Ramos Publicado em 05/05/2021, às 08h29

Fael e Juliette nas finais de suas temporadas
Fael e Juliette nas finais de suas temporadas - (TV Globo)

É, não foi dessa vez que o sul-mato-grossense Rafael Cordeiro teve seu recorde histórico alcançado ou ultrapassado no Big Brother Brasil.

Nem o maior fenômeno da história do reality show conseguiu bater o veterinário de Aral Moreira, vencedor do programa com a maior porcentagem de aprovação em todas as edições.

Em 2012, Fael levou o prêmio de 1 milhão de reais com 92% dos votos, um recorde praticamente inalcançável, 9 anos depois. A paraibana Juliette Freire, com mais de 24 milhões de seguidores e uma legião imensa de fãs, venceu o reality nesta terça-feira (4) com 90,15% de aprovação.

Não é bem assim...

Os cenários são diferentes e precisam ser levados em conta. O principal deles, é que Fael disputou uma final dupla no BBB, competindo pelo milhão com apenas uma participante, Fabiana Teixeira.

Já Juliette dividiu sua final com mais dois concorrentes: Camilla de Lucas e Fiuk. Tendo mais 'adversários', é claro que a porcentagem acaba ficando mais fracionada para cada um. Disputar só com Fabiana facilitou para Fael alcançar uma marca insuperável, mas isso em nada tira o mérito da trajetória exemplar do veterinário em 2012.

Nas finais triplas, quando três nomes são ventilados para o público, Juliette tornou-se a recordista com maior porcentagem de aprovação. Seus 90% são os maiores já alcançados quando o programa terminou com três brothers dentro da casa. Entretanto, o número soberano continua sendo do campeão de Mato Grosso do Sul.

Jornal Midiamax