MidiaMAIS / Famosos

Justiça suspende investigação contra Felipe Neto por chamar Bolsonaro de ‘genocida’

A juíza Gisele Guida de Faria determinou nesta quinta-feira (18), a suspensão do inquérito policial contra o youtuber Felipe Neto

Carlos Yukio Publicado em 18/03/2021, às 12h43

None
Juíza suspende investigação contra Felipe Neto por chamar Bolsonaro de 'genocida'

A juíza Gisele Guida de Faria, da 38ª Vara Criminal do Rio de Janeiro, determinou nesta quinta-feira (18), a suspensão do inquérito policial contra o youtuber Felipe Neto, que foi intimado a depor na Polícia Civil nesta manhã por ter chamado o presidente Jair Bolsonaro de “genocida”.

A magistrada viu “flagrante ilegalidade” na investigação, ressaltando que o delegado Pablo Dacosta Sartori, responsável pela abertura do procedimento, não teria atribuição para cuidar do caso. De acordo com a juíza, tal apuração sequer poderia ter sido iniciada.

Fernanda Lima, Rodrigo Hilbert, Nando Reis, Marina Lima, Kiko Mascarenhas, Paula Lavigne, Patrícia Pillar, Daniela Mercury, Luisa Arraes, Claudia Abreu, Alexandre Nero foram alguns dos que compartilharam uma foto de Felipe com a escrita: “Não irão nos calar. Tamo junto, Felipe Neto”.

Uma nota foi divulgada pela assessoria do youtuber, que afirmou que a equipe de advogados dele já está tomando as rédeas da situação. “Por meio de sua assessoria de imprensa, Felipe Neto afirma que sua equipe jurídica está ciente do ocorrido e já está adotando todas as medidas cabíveis para cessar mais uma tentativa de silenciamento, fruto de uma clara perseguição da extrema-direita, obviamente desesperada pela ascendente perda de popularidade.”

Jornal Midiamax