MidiaMAIS / Famosos

Diabão Praddo tem complicações por cirurgia e quer bifurcar a mão: 'Acredito em Deus'

Praddo diz que se vê como uma pessoa espiritualizada e afirma que "Deus é uma fonte de poder, amor, sabedoria e vários atributos"

João Ramos Publicado em 08/07/2021, às 11h38

Tatuador arrancou o dedo e planeja dividir a mão ao meio no que chama de "Projeto Garras"
Tatuador arrancou o dedo e planeja dividir a mão ao meio no que chama de "Projeto Garras" - (Fotos: Reprodução, Instagram)

Michel Prado, de 46 anos, conhecido como Diabão Praado, é tatuador em São Paulo e faz modificações no corpo que incluem desde chifres implantados na testa até a retirada do nariz.

O último procedimento cirúrgico estético feito por ele foi uma reparação de abdominoplastia para remover gordura ou pele na região do abdômen. Porém, os pontos se romperam e o tatuador precisará se submeter a uma nova operação marcada para esta quinta-feira (8), para tratar a ferida aberta.

Diabão chegou a remover o umbigo durante a sua abdominoplastia. Ele alegou estar sentindo muita dor e ter dificuldades para algumas tarefas básicas, como andar. A visibilidade fez com que Michel se candidatasse ao cargo de vereador na cidade de Praia Grande, em São Paulo, onde vive. Recebeu mais de 300 votos, mas não chegou a ser eleito.

Recentemente, querendo ter "garras", chegou a amputar o dedo anelar e colocou uma dentadura de prata que simula “presas”. Em entrevista ao UOL, Diabão afirmou que gostaria de ser o homem "mais modificado do mundo" e agora planeja bifurcar a mão (dividi-la ao meio).

Ele contou que a ideia de representar o "diabo" não tem nada a ver com religião e surgiu depois de ser hostilizado por suas modificações corporais. "Um dia quando socorri um idoso na rua e o levei ao pronto-socorro. Fui hostilizado por uma religiosa no posto e nesse dia me assumi. Tipo, podem me rotular de qualquer coisa, pois sei quem sou! Acredito em Deus e que a figura do Diabo foi criada pelo homem", disse.

Praddo diz que se vê como uma pessoa espiritualizada, embora não siga nenhuma religião. "Acredito em Deus como uma fonte de poder, amor, sabedoria e vários atributos que alimentam a vida como um todo", explicou.

"O diabo é lindo assim. Diz o livro de Gênesis, assim como o livro de Isaías, que Jesus não habitava nenhuma formosura, que sua aparência era de uma raiz seca no deserto. Tudo ficção... Se pegar o novo testamento, todo homem de Deus foi rotulado como uma espécie de 'Diabão', até o próprio Jesus", refletiu o tatuador.

Jornal Midiamax