MidiaMAIS / Famosos

Camila Queiróz surge chorando e nega ter tentado mudar final de novela: 'isso não existe'

Atriz está envolvida em um dos maiores escândalos da história da TV Globo

João Ramos Publicado em 19/11/2021, às 10h18

Atriz tem 28 anos e teve carreira de ascensão na Globo
Atriz tem 28 anos e teve carreira de ascensão na Globo - (Fotos: Reprodução, Instagram)

Aos prantos e debulhada em lágrimas, a atriz Camila Queiróz deu as caras e se pronunciou pela primeira vez sobre o escândalo envolvendo sua saída da Globo, sem concluir o desfecho da novela "Verdades Secretas 2". Ela abriu o coração e postou um vídeo em seus stories dizendo que não consegue dar os detalhes agora, afirmando não se sentir forte para isso, mas fez questão de ressaltar que não tentou mudar o final de sua personagem.

"Nunca tinha vivido nada parecido com isso, nunca tinha vivido tamanha exposição como essa. Todas as vezes que tentaram colocar meu nome em polêmicas, em fofocas, sempre tentei fugir e ficar na minha, mais reservada. Dessa vez me jogaram aqui, e não tem o que fazer, nem sei por onde eu começo", iniciou Camila.

"Queria agradecer as mensagens dos meus amigos, dos fãs da novela e dos meus fãs. Sem sombra de dúvidas, esse apoio e esse carinho de vocês agora é fundamental. Não me sinto pronta hoje para falar sobre tudo o que aconteceu, como aconteceu. Foi tudo muito dolorido, muito difícil", continuou, chorando bastante.

Ela diz que é mentira

Queiróz declarou que há muitas notícias mentirosas sobre o ocorrido. "Só peço a vocês para não acreditarem nessas matérias que estão saindo por aí, dizendo que eu tentei mudar o final da novela. Isso não existe!", disparou, desmentindo uma das informações do comunicado oficial da Globo sobre sua não renovação.

"Muita mentira vai sair, muita mentira já está saindo. Só peço para que vocês não acreditem porque isso não é verdade. Em breve, algum dia, espero me sentir mais forte para vir aqui falar com vocês. Enquanto isso, a gente vai aqui criando forças para voltar e se recuperar do choque", concluiu.

Jornal Midiamax