MidiaMAIS / Famosos

Caio Castro rompe silêncio e conta sua versão sobre agressão em Trancoso

Ator pediu desculpas a fotógrafo agredido por ele

Guilherme Cavalcante Publicado em 17/01/2017, às 10h27

None
captura_de_tela_de_2017-01-17_07-30-41.png

Ator pediu desculpas a fotógrafo agredido por ele

O ator Caio Castro rompeu o silência após o episódio de agressão no qual envolveu-se em Dezembro do ano passado, em Trancoso (BA), quando agrediu o fotógrafo André Ligeiro, que o fotogravava. O ator recorreu ao Facebook na noite de ontem (16) para postar um vídeo no qual tenta explicar a situação.

De acordo com a postagem, Castro foi à cidade baiana a convite de um empresa. Lá ele passaria sete dias com os amigos, até o Réveillon. "Um certo dia, se não me engano no segundo dia, o dono dessa empresa, que é meu amigo, disse que estava indo para uma outra festa, que não era a empresa dele, era da empresa concorrente". Foi quando Caio foi alertado a não fazer fotos "por uma questão de contrato".

"Entrei na festa, cumprimentei os fotógrafos. Deu um minuto, estávamos esperando pegar pulseira, veio um rapaz correndo, levantou a máquina e começou a disparar flash. Olhei pra Valentina, assessora do meu amigo, e disse ‘que isso?’. E na hora ele (fotógrafo) saiu correndo. E eu saí correndo atrás dele. Estava meio nervoso, era uma falta de respeito. A gente pediu gentilmente, cordialmente para não fazer foto. Ele fez a foto e saiu correndo. Por que ele saiu correndo? Por que ele viu que foi pedido que não era pra fazer foto", continuou Caio.

No entanto, o ator global reconheceu que perdeu a cabeça ao agredir o repórter. "E eu acho que estou muito errado de ter machucado o menino. Passei meu ano novo inteiro sem saber como pedir perdão. Não saio de casa pra brigar, não gosto de violência. Acho que violência gera violência e gentileza gera gentileza. Se fosse pedido, a gente conversava sobre fazer a foto. Estou errado? Estou errado pra caralho. Perdi a cabeça. Saí de São Paulo, fui pra Bahia, não fui pra arrumar confusão. Em nove anos de carreira nunca tive problema, nada parecido com isso", contou.

No relato, o ator ainda conta que tentou conversar com o fotógrafo para pedir desculpas, mas que a aproximação não foi permitida. "Não queriam que eu falasse com ele. Eu fiz questão de pedir na mesma hora porque eu sabia a cagada que estava fazendo quando agredi uma pessoa. Mas não deixaram eu falar com ele. A melhor coisa que fiz foi ter ido embora. No dia seguinte não deixaram eu falar com ele também e decidi deixar o tempo passar".

No fim do vídeo, o ator pede desculpas a André Ligeiro, à família dele e aos seus fãs. "Até agora não consegui encontrar com o fotógrafo. Peço desculpas a ele, à família dele, à minha família, aos meus fãs. Terminei 2016 de uma forma que não gostaria de terminar. Se algum profissional do meio se sentiu ofendido, peço desculpa também. Já que isso aconteceu e foi um episódio horrível, uma idiotice da minha parte, alguma coisa boa temos que levar de boa dessa situação, que é respeitar as pessoas, as situações", pediu.

Agressões

André Ligeiro foi agredido com uma cabeçada do ator, que resultou em três pontos no supercílio. "Ele chegou acompanhado de uma pessoa que não parecia ser do evento, mas assessora pessoal. Sou fotógrafo e ganho a vida clicando famosos. Fiz a foto, virei de costas e ele veio atrás de mim, me puxou pela camisa e, quando virei ele me deu a cabeçada", contou André ao site EGO.

O fotógrafo recebeu os primeiros socorros ainda no evento e só posteriormente foi levado ao hospital, onde levou os pontos. Após a confusão, Caio Castro chegou a ser expulso da festa, conforme confirmou a assessoria de imprensa do evento. O fotógrafo pretende representar judicialmente contra Castro por agressão.

Jornal Midiamax