MidiaMAIS / Comportamento

‘Militou errado’: professor da UFMS explica termo popularizado pelo BBB

Não pegou nada bem quando a participante Lumena, do BBB 21, começou a apontar o dedo na cara dos brothers e despejar conceitos e ativismos para todo lado sem avaliar o contexto por completo. A essa atitude, a internet deu o nome de “militar errado”. Militante declarada, Lumena foi a quinta eliminada do reality e […]

João Ramos Publicado em 15/03/2021, às 15h22

Psicóloga ficou conhecida por integrar o "gabinete do ódio" na casa mais vigiada do Brasil (Reprodução, TV Globo)
Psicóloga ficou conhecida por integrar o "gabinete do ódio" na casa mais vigiada do Brasil (Reprodução, TV Globo) - Psicóloga ficou conhecida por integrar o "gabinete do ódio" na casa mais vigiada do Brasil (Reprodução, TV Globo)

Não pegou nada bem quando a participante Lumena, do BBB 21, começou a apontar o dedo na cara dos brothers e despejar conceitos e ativismos para todo lado sem avaliar o contexto por completo. A essa atitude, a internet deu o nome de “militar errado”.

Militante declarada, Lumena foi a quinta eliminada do reality e seu jogo foi marcado, segundo a web, por tentar se promover e amedrontar os demais participantes usando a militância, por sinal, muito seletiva. Foi a primeira vez na história do reality show que alguém foi criticado por militar, o que não significa que o público não compactuava com os conceitos de Lumena, mas reprovava a forma como ela os colocava em prática.

O termo ‘militou errado’ já era bem conhecido para quem povoa o submundo de fakes na internet, especialmente no Twitter, mas foi popularizado em massa após sua reprodução no BBB 21. Curioso, o Jornal Midiamax entrou em contato com o professor de Ciências Sociais da UFMS, Daniel Miranda, para saber o real significado desses conceitos.

'Militou errado': professor da UFMS explica termo popularizado pelo BBB
Algumas vezes em que a sister apontou o dedo na cara das pessoas (Reprodução, TV Globo)

“A ideia de ‘militar’ por algo remete a uma ideia de fazer política, como promover e defender determinados valores, sejam esses valores a preservação do meio ambiente ou os direitos dos animais ou a redução da pobreza, e assim por diante. Assim, militar é fazer da política uma atividade luta, de combate a algum aspecto da realidade social que se considera errado do ponto de vista de algum valor (seja esse valor político ou religioso ou filosófico etc.)”, explicou o docente atuante na área de ciência política.

Já ‘militar errado’, para o professor Daniel, poderia ser “quando outra pessoa não milita conosco ou milita contra nós. Pois, se militar é defender uma causa, uma bandeira, um valor, e outras pessoas ou grupos lutam por bandeiras opostas, então cada um irá considerar que o outro milita de forma errada ou equivocada”, esclareceu.

Entretanto, o docente de Ciências Sociais explica que não há algo certo de maneira absoluta quanto a definição do conceito deste termo. “Pessoas diferentes tem visões de mundo e de sociedade diferentes, e muitas vezes irreconciliáveis. Logo, não existe algo como ‘militar errado’, a não ser quando alguém milita contra o que você defende”, concluiu.

Jornal Midiamax