MidiaMAIS

Talento de confeiteira de Campo Grande garantiu emprego no SBT e amizade forte com jurados

Há 5 anos, confeiteira levou o nome da Capital para destaque nacional

João Ramos Publicado em 29/09/2021, às 13h10

Amizade iniciou por causa do "Bake Off Brasil" e permanece mesmo 5 anos após o fim da temporada que ganhou
Amizade iniciou por causa do "Bake Off Brasil" e permanece mesmo 5 anos após o fim da temporada que ganhou - (Foto: SBT)

Vencedora do "Bake Off Brasil", reality culinário do SBT em 2016, a campo-grandense de coração Camila Poli fez história na emissora. Chegando de mansinho e mostrando a que veio na temporada em que foi campeã, Mila conquistou a amizade dos então jurados, Carol Fiorentino e Fabrizio Fasano Jr, e ainda conseguiu um emprego no canal.

Seu talento e destaque na segunda temporada da competição fizeram a direção do reality convidá-la para trabalhar na própria produção do programa. Em 2017, ela entrou para a equipe do "Bake Off Brasil" e passou a ajudar a confeiteira Beca Milano, umas das juradas do programa, a confeccionar os bolos que eram levados como exemplo para o programa. 

"A produção culinária é muito legal porque é o apoio da confeiteira que está lá apresentando. Igual no "Bake Off", as provas, aqueles bolos que aparecem, tudo sai da produção culinária. Hoje tem uma equipe, mas na minha época, quando fiz a terceira temporada, eu era sozinha, então eu tinha que dar conta", revela ela ao MidiaMAIS.

Camila ao lado de Carol e Beca, quando foi convidada para apresentar receita no "Bake Off Junior", em 2018 (Foto: SBT)
Camila ao lado de Carol e Beca, quando foi convidada para apresentar receita no "Bake Off Junior", em 2018 (Foto: SBT)

Mineira nascida na cidade de Três Corações, Camila mora em Campo Grande desde 2003 e se considera uma verdadeira campo-grandense. A chegada a Mato Grosso do Sul se deu pelo fato do pai, militar, ter sido transferido para cá. Quando ganhou o "Bake Off Brasil", há 5 anos, levou o nome da Capital de MS para o país e orgulhou a família e a população do Estado.

Ganhar o programa abriu muitas portas para a confeiteira, ainda amadora na época. Quando entrou na produção do reality, acabou se aproximando dos jurados da temporada anterior. Carol Fiorentino, antes parte do júri em 2015 e 2016, se tornou apresentadora em 2017, quando Ticiana Villas Boas deixou o comando após o escândalo envolvendo o marido Joesley Batista.

Fasano permaneceu como jurado, mas Beca Milano entrou para cobrir o lugar que era de Carol. Com a nova equipe, Camila estreitou laços com as figuras que já conhecia desde o ano anterior. "Me aproximei mais da Carol e do Fasano, nessa época a Beca estava entrando. A gente acabou criando uma amizade muito legal e em 2018 eu fui fazer a produção do Fábrica de Casamentos", conta a profissional.

Mila em outra participação em 2017, levando uma receita para os participantes reproduzirem (Foto: SBT)
Mila em outra participação em 2017, levando uma receita para os participantes reproduzirem (Foto: SBT)

Foram dois anos trabalhando no SBT, preparando as receitas que eram mostradas no "Bake Off" em 2017 e os bolos do "Fábrica de Casamentos" em 2018. Em 2019, decidiu se desligar da emissora, voltar para Campo Grande e abrir seu ateliê. O fato de Carol e Fasano terem sido deixado o SBT teve peso em sua decisão.

"Todo mundo acha que eu saí porque eles tinham saído, mas não foi. Eu já estava até escalada para o "Bake Off" 4, mas aí pedi uns dias pra eles, para vir ficar com os meus pais, porque meus pais moram aqui [em Campo Grande]. Aí eu acabei pensando... tava há muito tempo longe da família, meus pais aqui sozinhos porque meus irmãos moram fora. Aí eu comecei a botar na balança e falei 'acho que tá na hora de voltar pra Campo Grande'.", relata ao Jornal Midiamax.

A correria das gravações foi outro motivo que levou Camila a deixar o reality show. "É muito desgastante. As pessoas olham em casa e não imaginam a loucura que é. É cansativo pra todo mundo. Eu queria uma vida mais sossegada, São Paulo tem aquela vida louca, então eu acabei retornando por isso", diz.

Mesmo vindo embora, os laços que uniram a confeiteira a Carol e Fasano não se romperam com o tempo. No mesmo ano, ela foi chamada novamente para voltar a São Paulo e participar da produção do novo programa da amiga, o "Tudo na Panela", do GNT. "Sempre falo que ela [Carol] é minha madrinha na confeitaria, porque muita coisa eu aprendi com ela, ela me ajudou muito. Eu sempre fui muito travada, sempre tive muita vergonha e ela falava pra mim 'Camila, você tem que ser mais ousada, tem que se jogar mais'. Nossa, ela foi uma pessoa fundamental no meu crescimento como confeiteira", comenta.

"Então a nossa amizade foi assim... o Fasano também converso sempre com ele, mantivemos um contato bem legal. Mas eu acabo sendo mais próxima da Carol mesmo", conta.

"Nada substitui"

Camila conta ao Midiamax que tem assistido as temporadas desde que saiu do SBT. O atual casting é formado por Beca Milano e Olvier Anquier no júri e Nadja Haddad na apresentação. "Eu gosto dela [Nadja]. A Carol foi bem legal quando jurada em 2015 e 2016, mas quando foi apresentadora em 2017 eu pensava: 'A Carol nasceu pra isso'. E muita gente sentiu falta quando ela e o Fasano saíram", afirma.

"Eu acho que as pessoas já acostumaram, tanto tempo com a Nadja, o Olivier, a Beca...", acredita Camila. Ela diz que recebe muitas mensagens falando que sua temporada foi "muito massa", e que o Fasano é "insubstituível". "Todo mundo sempre comenta isso. A Nadja já se firmou, mas eu falo 'a Carol mandava muito bem', não é porque ela é minha amiga não, mas eu acho que ela era especial assim para apresentar. Nada substituiu os três juntos: Tici, Carol e Fasano" - o elenco oficial das duas primeiras temporadas, sendo Ticiana na apresentação.

Prêmio da campeã da 2ª temporada em 2016 foi publicar um livro com suas receitas (Foto: SBT)
Prêmio da campeã da 2ª temporada em 2016 foi publicar um livro com suas receitas (Foto: SBT)

A moradora de Campo Grande avalia que cresceu muito na convivência com eles. "Sempre fui muito fechada. Me tornei mais segura pra falar, pra dar minha opinião", pontua. Quanto às novas edições, Camila é muito procurada para ouvir opiniões. "Eu escuto muita gente falando que a pessoa gostava de assistir porque ela sentava em casa, falava 'aquele bolo eu consigo reproduzir', entrava no site, pegava a receita. Hoje é muita escultura... Era uma confeitaria amadora, clima amistoso", reflete.

Destaque com a participante Noemi no programa culinário em 2016, Cami revela que ainda fala com a concorrente. As duas chegaram juntas na final e, no páreo, ninguém podia perto delas. "Minha melhor amiga. Eu falo que se eu tivesse continuado em São Paulo a gente estaria trabalhando junto. A gente se fala sempre, sempre, sempre, nos damos muito bem. Falo muito com o Lucas também, tenho contato com todos daquela temporada", conta.

Formada em nutrição e direito, ela não seguiu nenhuma das profissões. "Entrei no mundo da confeitaria e hoje é meu ganha pão", celebra. Seu trabalho é sucesso na Capital sul-mato-grossense e a consolidação em anos, além das constantes propostas para voltar a fazer produção em São Paulo, reafirmam seu talento, responsável por lhe dar a vitória no programa, conseguir um emprego e fazer amizades mais que especiais.

Por problemas de saúde, a confeiteira anunciou nesta terça-feira (28) que não aceitará mais encomendas para o mês de outubro, mas o trabalho segue firme em Campo Grande.

Jornal Midiamax