MidiaMAIS

Morre músico e médico Paulo de Tarso, vítima do coronavírus

Morreu aos 57 anos em Campo Grande na tarde deste sábado (2) o médico e músico Paulo de Tarso Stein Ribeiro após complicações do coronavírus

Carlos Yukio Publicado em 02/01/2021, às 16h37 - Atualizado às 16h52

None
Morre músico e médico Paulo de Tarso, vítima do coronavírus

Morreu aos 57 anos em Campo Grande na tarde deste sábado (2) o médico e músico Paulo de Tarso Stein Ribeiro após complicações do coronavírus. Compositor de ‘Ciúme Bobo’, ‘Orgulho Sul-mato-grossense’ e ‘Roda de Tereré’, o médico estava internado há 17 dias após contrair a doença. A esposa de Paulo também contraiu a doença mas teve apenas sintomas leves.

Segundo a família, o médico tomava todos os cuidados e precauções, laém de seguir à risca o isolamento social. Nas redes sociais, o médico fez uma postagem no dia 10 de dezembro, assim que descobriu o resultado do exame. No dia 15, após tomografia, descobriu estar com 40% de comprometimento pulmonar e internado prontamente.

A família assumiu as redes do médico e músico com postagens periódicas do estado de saúde de Paulo de Tarso, mas neste sábado informaram o falecimento do profissional da saúde.

“Ele lutou até suas ultimas forças, tudo o que a medicina poderia fazer foi feito. Mas nós servimos a um Deus soberano, e entendemos que todas as coisas tem seu tempo determinado para acontecer, e se essa foi a vontade de Deus, nos aceitamos e agradecemos pelo privilégio de ter tido um homem maravilhoso como ele em nossas vidas…vamos guardar os ensinamentos, as histórias, os bons momentos, e toda a alegria que vivemos juntos!”, escreveram os familiares em nota de pesar na página do médico.

Além de médico, Paulo de Tarsio Stein Riberio foi de grande importância para a música sul-mato-grossense como compositor de sucessos como ‘Ciúme Bobo’, ‘Orgulho Sul-mato-grossense’ e ‘Roda de Tereré’.  Esta última foi gravada pelo grupo Zíngaro. O Canto da Terra, no auge de sua história, inseriu “Amor sul-matogrossense” na discografia. Já Marlon Maciel projetou “Ciúme Bobo”. Poucos sabem, porém, que a voz da canção que chegou a ser uma das mais executadas nas emissoras de Rádio de Campo Grande, era do próprio Paulo de Tarso. Era apaixonado pelo Pantanal e Chamamé.

O velório acontece neste domingo (3) às 07h30 na Pax universo, Rua 13 de Maio, 3611 à 3629. O corpo sairá às 9h para sepultamento no cemitério Jardim da Paz, na BR-060, altura do Km02, saída para Sidrolândia.

Jornal Midiamax