MidiaMAIS

Márcia Zen tem legado homenageado na I Feira de Empreendedorismo de Gênero

Márcia Gomes de Moraes , a guerreira Márcia Zen!

Leandro Marques Publicado em 01/12/2021, às 12h23

None
Foto: Reprodução

Uma vida dedicada à militância pela liberdade de expressão. Pela liberdade se SER! Ativista com um importante trabalho em várias ONG’S, sempre lutando pelos direitos das mulheres, índios, crianças e animais.

Márcia foi pioneira quando inaugurou o primeiro Bar LGBT de Campo Grande: Rharus. E depois o famoso Zen Bilhar.

"Se falar de juntar a mulherada pra gente falar da luta, ninguém aparece; se colocar um violão e juntar pra beber e tocar música, a lagoa enche, aí eu tento falar uma ou outra coisa nos intervalos". E com essa perspicácia construiu espaços de identidade e afirmação, e potencializou sua militância na luta pela igualdade social e contra o preconceito.


Participou do movimento de AIDS e Direitos Humanos, foi membro do conselho municipal e estadual de saúde, e coordenadora do Fórum dos Usuários do SUS do MS. Nacionalmente compôs a coordenação nacional e da Articulação Nacional de Aids ( Anaids). Em 2020 , Márcia disputou uma vaga na Câmara dos Vereadores dentro do coletivo Bancada Cidadã.

Nos esportes, Marcia se destacou como jogadora de futsal feminino, sendo campeã da Copa Morena em 1989.

Em abril de 2021, aos 56 anos Márcia faleceu devido a complicações de um AVC. Estava em plena atividade na direção da Mescla (Movimento de Estudo de Sexualidade, Cultura, Liberdade e Ativismo de Mato Grosso do Sul).

Jornal Midiamax