MidiaMAIS

Amor junino: São João inspira casamento de sulistas que vieram morar em Campo Grande

Naturais do RS, casal se conheceu durante uma festa junina em noite de São João

Nathália Rabelo Publicado em 12/06/2021, às 07h00

Casamento entre Alice e Tulio
Casamento entre Alice e Tulio - Foto: Arquivo Pessoal | Arte: Guilherme Cavalcante

Não tem como evitar... Mesmo sem as tradicionais comemorações, o clima de Festa Junina ainda paira pelo ar. É que muito mais do que homenagear santos, reunir culturas, pessoas e culinárias, as festas juninas são famosas por aquecer corações apaixonados. Hoje, no Dia dos Namorados (12) o MidiaMAIS trouxe uma história de amor que começou em uma festa junina há muito tempo atrás, no Dia de São João.

O casal era do Rio Grande do Sul, mas veio para Campo Grande anos depois, quando os frutos do casamento ganharam novos moldes. Para preservar a identidade dos envolvidos, a entrevistada preferiu usar codinomes, também alimentar o imaginário dos leitores. O que é uma boa história sem um pouco de mistério, não é? Ela se chamará Alice enquanto seu marido, Tulio.

Alice tem 72 anos de idade. Na história que contou ao Jornal Midiamax, ela conheceu o esposo em uma noite especial de São João, durante uma comemoração na casa de vizinhos, em terras sulistas no ano de 1965. Adolescente na época, raramente Alice conseguia sair de casa. Mas, surpreendente, ela teve a permissão para comparecer ao baile naquela noite, acompanhada do irmão.

“De repente apareceu aquele rapaz bonito, como galã de filme americano. Eu olhei, só por perceber que nāo era da nossa região, era totalmente estranho. Logo após, ele me convidou para dançar com ele. Eu aceitei, só para não precisar dançar com alguns dos outros que eu já conhecia”, recordou Alice. Bem-humorada, ela não queria namorar na época. Mas, Tulio foi persistente e chegou até a mandar cartas, contando com a ajuda de uma amiga.

Carta vai, carta vem, o reencontro de Túlio e Alice só ocorreu um ano depois, numa festa à luz do dia, já que na região não havia energia elétrica. E foi a partir disso que casal começou, de fato, a se aproximar. Alice é de família tradicional alemã, enquanto Túlio, descendente de italianos. Ela achou que as origens seriam um impedimento para que ambos ficassem juntos, mas não foi o que aconteceu.

“Logo depois que ele começou a frequentar minha casa, isso somente nos domingos à tarde, ele já me apareceu com as alianças. Meu pai concordou com o noivado”, disse. Alice e Tulio se casaram em julho de 1967 e vieram para Campo Grande em 1981, por motivos profissionais.

A vida, porém, prega peças. Por razões que prefere não detalhar, Alice e Túlio encerraram o casamento naquele mesmo ano, colocando um ponto final na união que durou 14 anos. Mas nem tudo é perdido: além das lembranças, ficaram verdadeiras joias de casamento, tais como um casal de filhos - hoje casados - três netos e 2 bisnetos. O amor entre Alice e Tulio não durou para sempre, mas criou ramificações que para ela serão eternas. Sua família é a maior riqueza que tem. “Isso fez eu perdoar São João pelo presente”, brinca Alice.

Jornal Midiamax