MidiaMAIS

Natal e Covid: 9 dicas para reduzir os riscos de contágio nas reuniões familiares 

Não tem como falar do Natal sem lembrar dos momentos felizes que passamos em família, da reunião com os amigos, estarmos perto de quem a gente ama e confraternizar. Bons tempos! Esse ano a coisa tá diferente, temos que ser responsáveis e ponderar, pois a situação é outra. Recomenda-se não aglomerar, juntar muita gente, pois […]

Leandro Marques Publicado em 23/12/2020, às 16h16 - Atualizado às 16h44

Redobre os cuidados nesta ceia de Natal (foto: internet)
Redobre os cuidados nesta ceia de Natal (foto: internet) - Redobre os cuidados nesta ceia de Natal (foto: internet)

Não tem como falar do Natal sem lembrar dos momentos felizes que passamos em família, da reunião com os amigos, estarmos perto de quem a gente ama e confraternizar. Bons tempos! Esse ano a coisa tá diferente, temos que ser responsáveis e ponderar, pois a situação é outra. Recomenda-se não aglomerar, juntar muita gente, pois sabemos bem que o vírus é avassalador, por mais que alguns possam ser assintomáticos, não temos o controle do que ele pode acarretar em outro membro da família ou amigo com a saúde mais frágil.

Portanto, empatia! Seja responsável pelas suas escolhas, não exponha a si ou qualquer outra pessoa. Confira algumas dicas que podem reduzir a propagação do Covid e contribuir com a saúde de todos. 

1 – Se puder, procure confraternizar com seus parentes e amigos conviventes, evite socializar com grupos de pessoas que não estejam com você no dia a dia.

2 – Priorize grupos pequenos, reuniões mais intimistas, onde todos possam ficar à vontade e em segurança.

3 – Opte por lugares abertos e arejados, a circulação de ar reduz os riscos de contaminação.

4 – Procure ficar de máscara, principalmente se sua saúde, ou a de quem você se relaciona, for frágil ou faça parte do grupo de risco.

5 – Se puder optar, evite viajar de avião, ônibus ou transportes coletivos em geral.

6 – Espalhe frascos de álcool em gel ou álcool 70 pelos ambientes. Mantenha as mãos higienizadas sempre.

7 – Limite o acesso à comida para que não ocorra aglomeração desnecessária.

8 – Evite petiscos que possam ser pegos com as mãos.

9 – Estipule horário de começo e fim da confraternização. Quanto maior a duração, maior o risco!


Achou que teria coisas que você não sabia nestas dicas? Se a maioria é quase as mesmas de sempre, por que não fazer nossa parte? Ainda estamos na torcida pela vacina, os hospitais estão no limite,
taí dois bons motivos para a gente se preservar mais. Lembrando que não existe encontros 100% seguros, o ideal é evitar as festas de fim de ano. 

Jornal Midiamax