MidiaMAIS

Escola Catedráticos do Samba mergulha na cultura árabe e promete muito ouro na Avenida

Yalla! Do Marrocos ao Mar Arábico, este ano Os Catedráticos do Samba vão pintar o sambódromo com as cores das arábias. “A magia do mundo árabe e do oriente. Um fascínio sem igual. Salaam Aleikum, que a paz permaneça sobre vós” foi o samba-enredo criado pela agremiação para disputar o título de campeã do Carnaval […]

Bruna Vasconcelos Publicado em 08/02/2019, às 09h14 - Atualizado às 09h43

Foto: Minamar Junior
Foto: Minamar Junior - Foto: Minamar Junior

Yalla! Do Marrocos ao Mar Arábico, este ano Os Catedráticos do Samba vão pintar o sambódromo com as cores das arábias. “A magia do mundo árabe e do oriente. Um fascínio sem igual. Salaam Aleikum, que a paz permaneça sobre vós” foi o samba-enredo criado pela agremiação para disputar o título de campeã do Carnaval 2019.

Liderada por Marilene Pereira de Barros, a Escola de Samba decidiu mergulhar nas riquezas e mistérios da cultura árabe. A presidente conta que o tema foi escolhido pela diretoria da Escola no mês de agosto do ano passado, após a Catedráticos levar o troféu de 3º lugar para casa.

A Preto e Branco vai se misturar com amarelo ouro, colorido e pedrarias na luta pelo título de campeã. A agremiação conta com a força da comunidade árabe na Capital e com a Escola de Dança Lisa Lima na Comissão de Frente.
O carnavalesco Paulo Mathias não revela as criações que vão abrilhantar o sambódromo e nem as peças chaves do desfile, mas a presidente garante que vai ser uma festa como nenhuma outra preparada pela Escola. Dando coro ao samba-enredo na Avenida, a Catedráticos do Samba vai englobar cerca de 700 integrantes, fantasiados da cabeça aos pés, divididos em 4 carros alegóricos e 12 alas.

A agremiação coleciona títulos de campeã no Grupo de Acesso. O objetivo, desde 2015 quando subiu pela última vez para o Grupo Especial, é fazer um desfile memorável e poder comemorar o primeiro lugar. Insha”Allah!
A Escola Os Catedráticos do Samba é marcada pela raiz familiar há 44 anos quando seu Carlão, apaixonado por futebol e Carnaval, decidiu montar sua própria agremiação ao sair da Acadêmicos do Samba. Dona Marilene entrou em sua vida cerca de de 5 anos após a fundação da Catedráticos quando decidiu desfilar na Escola pela primeira vez.

Os dois já se conheciam de vista de alguns jogos do Operário onde ela fazia parte da torcida organizada. Muito discreta, assumiu o posto de presidente com a morte do marido, há 14 anos. O casal construiu uma família de 5 filhos, todos mestres carnavalescos. O segredo da Catedrático são os corações apaixonados que conquistou pelos bairros que passou na Capital. A multidão apoia a Escola e ano passado formaram o maior número de seguidores ao entrar no sambódromo vestindo a camiseta de uma única agremiação.

Escola Catedráticos do Samba mergulha na cultura árabe e promete muito ouro na Avenida

“Diversas vezes já fomos reconhecidos pela comunidade como a campeã. Em 2019, levamos o maior número de foliões para a Avenida. Criamos vínculos por onde passamos e viramos referência em toda a região do Imbirussu.”
Sobre as dificuldades de manter a Escola criada pelo marido, Marilene não se deixa abater e busca forças no amor que Carlão tinha pela folia de Momo. “Fui a Rainha da vida dele”, explica emocionada.

A presidente ainda reforça que desde que assumiu o cargo foi respeitada por todos os presidentes das outras agremiações e também pela Lienca (Liga das Entidades Carnavalescas de Campo Grande).
Nesta sexta-feira (8), a Catedráticos do Samba lança seu samba-enredo puxado pela Rainha da Bateria Água Negra, Marisa Pereira, em uma grande festa árabe na Avenida João Júlio Dittmar, nº 572, no bairro Silvia Regina.

Pelo primeiro ano, os ensaios são realizados diariamente na quadra da Escola de Samba, das 20h às 22h.

Confira o samba-enredo:

Deixa a festa rolar

Vem ser feliz

O samba é raça é minha raiz.

Oh minha águia

É lindo o teu cantar

Bate o tambor

Com a proteção de Alá

Um cenário de magia

Além da imaginação

Mil e uma noites de alegria

Um mundo de fascinação

Gênios, marujos, princesas

Cultura que o tempo preservou

História de amor que nos faz sonhar

A inspiração vai nos guiar

Deixando os palácios e desertos

Usando os sete mares, rumo incerto

Até o paraíso encontrar

Vem comigo desfilar

Num mar de areai sem fim

Encontrar o tesouro de Ali Babá

Pegar carona no tapete de Aladim

Sonhar e festejar

Na poesia das cores

Abra as mãos verdadeiras

Venha provar os seus sabores

Aroma e tempero exalam pelo ar

Alaúde vai fazer você sambar

Trouxe lá do Oriente

Um recado de Simbad

Saalan aleikum,

Insha’Allah

Jornal Midiamax