MidiaMAIS

Alegrar muros da periferia é a ‘missão’ de coletivo de artistas da Capital

Só pelo nome, a Rua da Doçura, no bairro Parati, já chama atenção. Mas, o local ficou ainda mais em destaque quando um coletivo de artistas urbanos decidiu transformar as cores de um muro branco na mesma rua. No local, quatro dos seis integrantes do Coletivo Consciência Urbana fazem intervenção com tintas e pigmentos num […]

Guilherme Cavalcante Publicado em 28/04/2019, às 13h21 - Atualizado às 16h33

None
Desde sábado, quatro artistas se revezam na pintura de nova obra no bairro Parati (Foto: Bruna Vasconcelos | Midiamax)

Só pelo nome, a Rua da Doçura, no bairro Parati, já chama atenção. Mas, o local ficou ainda mais em destaque quando um coletivo de artistas urbanos decidiu transformar as cores de um muro branco na mesma rua.

No local, quatro dos seis integrantes do Coletivo Consciência Urbana fazem intervenção com tintas e pigmentos num muro desde o sábado (27), com o objetivo de levar cores às periferias da cidade. Neste domingo (28), Max Doisx, Maria Maria, Alberto BTN e Victor Macaulin, os autores da obra, davam sequência a mais nova obra, que a cada minuto dá nova roupagem ao muro.

“Nós pedimos autorização ao dono do muro para fazer o grafite e estamos trabalhando com tema livre aqui. Nossa técnica é mista, uma mistura de pintura látex e spray sobre concreto”, conta Victor Maculin, que interrompeu as pinceladas para atender a reportagem.

Segundo ele, o coletivo já transformou mais de 100 muros na cidade e a tendência é que muitos outros ganhem novas cores neste ano. O trabalho desempenhado pelo grupo pode ser contratado particularmente, mas a obra que deve chegar ao fim neste domingo foi 100% voluntária.

“É muito importante dar voz ao grafite, que é um tema universal. Queremos levá-lo às comunidades, apresentar as artes a essas pessoas, que costumam ter menos acesso a elas”, pontua.

Como os integrantes têm atividades remuneradas nos dias úteis, as intervenções do coletivo ocorrem sempre aos fins de semana, com autorização prévia do proprietário. No caso, o muro da Rua da Doçura pertence a um professor que já conhecia o grupo desde um mutirão de pintura em uma escola pública.

Confira outros trabalhos do coletivo no Facebook: facebook.com/ConscienciaUrbana

Posted by Consciência Urbana on Monday, February 11, 2019

Jornal Midiamax