MidiaMAIS

Da diversão à profissão, irmãs Landimas se tornaram digital influencers

Há 3 anos as campo-grandenses Poliana Landim, de 18 anos, e Fabiana Landim, de 10, eram apenas duas irmãs com singelos canais no YouTube, onde mostravam suas rotinas. Mas um certo vídeo “bombou” e hoje elas são conhecidas como as irmãs Landimas, abordadas em shoppings da Capital e lidam com o que se tornou uma […]

Tatiana Marin Publicado em 24/07/2018, às 07h47 - Atualizado às 10h06

As irmãs Landimas, Poliana e Fabiana | Foto: Tatiana Marin
As irmãs Landimas, Poliana e Fabiana | Foto: Tatiana Marin - As irmãs Landimas, Poliana e Fabiana | Foto: Tatiana Marin

Há 3 anos as campo-grandenses Poliana Landim, de 18 anos, e Fabiana Landim, de 10, eram apenas duas irmãs com singelos canais no YouTube, onde mostravam suas rotinas. Mas um certo vídeo “bombou” e hoje elas são conhecidas como as irmãs Landimas, abordadas em shoppings da Capital e lidam com o que se tornou uma profissão e fonte de renda para elas.

As irmãs Landimas participaram do Picnic de Férias realizado no último domingo (22). | Foto: Tatiana Marin
As irmãs Landimas participaram do Picnic de Férias realizado no último domingo (22). | Foto: Tatiana Marin

O vídeo que deu visibilidade para as meninas foi o “ABRINDO GOGOs DA PROMOÇÃO DA CLARO”. Naquele tempo, a função de monetização do perfil ainda não estava ativado. “Era só para elas se divertirem. Nem sabia que tinha monetização. Quando me falaram pesquisei no YouTube”, contou Ana Landim, a mãe das garotas, ao MidiaMAIS.

Depois disso a vida da família mudou! Em termos, quer dizer. “Financeiramente, não. A gente sempre teve uma vida estabilizada. O que mudou é a agenda, são os compromissos. Mudou pra melhor também. Conhecemos muita gente legal”, descreve a mãe.

Além de mãe, Ana age como empresária das filhas. “A Poli decide o que vai gravar, ela paga o editor, tem assessor e eu ajudo na agenda e dou conselhos quando acho que algo não está legal. O canal da Fabi está 100% na minha mão, porque ela é criança”, conta.

Hoje as meninas, cada uma com seu canal, também conquistam parcerias. No último domingo (22) elas receberam cerca de 30 meninas no Parque das Nações Indígenas no evento Picnic de Férias. Promovido pelo estúdio de fotografias infantis Miguel Palácios e pela Caramello e Cia, o momento foi de brincadeiras, fotos e interação com as seguidoras.

Fabi

Da diversão à profissão, irmãs Landimas se tornaram digital influencersDurante o Picnic conversamos com as irmãs Landimas, que contaram um pouco da produção dos vídeos e os planos. Fabi, que tem 780 mil seguidores em seu canal, conta que gosta de comprar. Rodeada pelas seguidoras que participavam do evento, ela contou que comprou uma BIG LOL. O que é BIG LOL, pergunto? “É uma boneca cara”, respondem as seguidoras em coro.

Na altura de seus 10 anos, Fabi ainda não percebe o que a notoriedade representa e traz para ela. Perguntada sobre as mudanças em sua vida, ela disse que continua tudo igual. E pretende continuar produzindo vídeos como os que já foram transmitidos: presentes que ganha, slime e sua rotina.

Poli

Poli tem quase 880 mil seguidores e tem consciência que este é seu emprego. “É uma profissão, total! Porque a gente dedica 100% do nosso tempo, não é só fazer um ‘videozinho’. Temos que gerar conteúdo”, detalha a jovem que publica de 3 a 4 vídeos por semana. Além disso ela enumera também as respostas aos comentários, postagens no Instagram, curtir comentários, responder mensagens, emails. “A gente considera isso um trabalho mesmo, até porque é remunerado. Exige muito tempo nosso”, completa.

Da diversão à profissão, irmãs Landimas se tornaram digital influencersSobre os estudos a mãe adiantou que Poli, que já terminou o ensino médio, quer estudar fora, mas vai esperar. “Ela se acha muito nova e quer curtir o momento, porque ela acha que não vai ser pra sempre. Ela já é independente financeiramente”, explica.

A respeito do conteúdo, Poliana explica que mosta sua vida “como ela é”. “Defino como lifestyle, minha vida, minha vida real. Minha rotina, maquiagens, o que faço com o cabelo, bem ‘blogueriane’”, define.

E ressalta que não encena uma vida perfeita. “Mas eu gosto de mostrar realidade mesmo, porque muitas dessas blogueiras só mostram quando elas estão bem. Gosto de mostrar quando eu acabei de acordar, com o cabelo desarrumado, cara inchada. Quando estamos em casa, as coisas que dão errado. Gosto de ser zoeira, mostro a casa bagunçada, a vida como ela é, para não acharem que eu sou algo inalcançável. Sou como todo mundo”, detalha.

Da diversão à profissão, irmãs Landimas se tornaram digital influencers


Fale MAIS!

O que você gostaria de ver no MidiaMAIS? Envie sua sugestão para o e-mail [email protected], ou pelos telefones 67 99965-7898/3312-7422.

Siga a gente no Instagram: @midia_mais_

Jornal Midiamax