MidiaMAIS

Paz é o que fieis mais pedem à imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima

A imagem foi recebida por centenas de devotos que lotaram o aeroporto da Capital

Mikaele Teodoro Publicado em 30/10/2015, às 20h35

None
_mg_9469.jpg

A imagem foi recebida por centenas de devotos que lotaram o aeroporto da Capital

No saguão do aeroporto, as feições vidradas no abrir e fechar das portas da sala de desembargue já anunciavam que a tarde desta sexta-feira (30) seria de grande emoção para centenas de devotos de Nossa Senhora de Fátima em Campo Grande. Cerca de 15 minutos depois do horário previsto, a imagem da santa surgiu coberta pela bandeira de Portugal e pelas lágrimas dos fieis que entoavam louvores e ensaiavam palmas àquela que consideram como mãe.

“É como se estivesse buscando a minha mãe que acabou de chegar de uma viagem. Agora ela vai visitar alguns parentes, mas sempre que eu precisar posso recorrer a ela como todos fazem com suas mães”, explicou Martha Helena Marchini Souza, 48 anos. Ao lado de, pelo menos, 100 pessoas, a devota foi ao aeroporto receber a imagem da santa vinda de Portugal.

Antes de chegar a Campo Grande, onde permanece até o dia 8 de novembro, a imagem visitou o Rio de Janeiro e deve passar por Natal, Rio Grande do Norte, antes de seguir viagem para outro país, ainda não definido. A peregrinação é parte das comemorações pelos 100 anos da aparição da santa na cidade portuguesa de Fátima, como explica o arcebispo de Campo Grande Dom Dimas.

Paz é o que fieis mais pedem à imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima

“De 2015 a 2017 vamos comemorar os 100 anos da aparição de Fátima e 300 anos de Nossa Senhora Aparecida. As imagens vão percorrer inúmeros países até retornar as suas cidades de origem”, disse o arcebispo que ao lado do bispo auxiliar Dom Mariano e do Exército Azul – grupo de homens guardiões da Sagrada Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Fátima – fez a recepção da imagem.

Em um andor preparado para especialmente para ela, a imagem seguiu em carro aberto até a Paróquia São Sebastião, no Bairro Monte Carlo. Por lá, já era aguarda pelos fieis que emocionados nos contaram um pouco do significado da visita para os católicos.

“Antes mesmo de saber quem era Nossa Senhora de Fátima, ela já me protegia e me cuidava. É uma vida inteira de graças atendidas e de muitas alegrias'', diz Irma da Silva Prestes, 75 anos. Para ela, além de agradecer, é momento de pedir a intercessão da santa em um mundo que sofre com tantos conflitos.

O mesmo apelo foi feito por Martha, que incluiu entre seus pedidos que a santa possa olha pela mãe da presidente Dilma Rousseff que cancelou sua visita ao Mato Grosso do Sul por conta do estado de saúde de sua mãe. “Não me envolvo muito em política, mas ouvi no jornal que a mãe dela está doente, por isso peço que Nossa Senhora olhe por ela também.”

Dona Maria Barbosa Souza, 75 anos, nos explica, entre uma pausa emocionada e outra, que não teria outra oportunidade de ver a imagem de Fátima senão agora. “Para mim é uma oportunidade úunica e não tenho muito a dizer a não ser que estou repleta de amor e de paz”, disse.

No cantinho, afastadas da multidão, Sônia Maria e Maria das Dores, mãe e filha, foram ao local pedir pela saúde de uma ente querida que se encontra doente na cidade paulista de Presidente Prudente. “Pedimos ajuda a todos os santos, acreditamos muito em Nossa Senhora de Fátima e tenho fé que ela vai nos ajudar”, disse Sônia ao contar que a tia já apresentou melhoras no quadro clínico.

Paz é o que fieis mais pedem à imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima

Um dos mais emocionados, o cônsul de Portugal em Mato Grosso do Sul, Fernando Gonçalves, disse que apenas em 2015 esteve em Fátima três vezes. Devoto da santa desde menino, Fernando não conseguiu conter as lágrimas. “É muita emoção, só quem é devoto sabe o que isso significa. Só podemos agradecer e pedir paz a todos nós.”

Aliás, o apelo por paz foi mais ouvido durante a recepção. Incomodados com as desventuras do mundo, a maioria dos fieis disseram ter ido ao local em busca da paz.

A viagem

Durante a viagem do Rio de Janeiro a Campo Grande, a imagem da santa ocupou um acento da aeronave. Ela é acompanhada de perto pela portuguesa Maria Ila, responsável pela imagem peregrina.

Como já foi dito, a segurança da imagem é feita por homens do Exército Azul, que vestidos de terno preto, gravata azul e luvas brancas não perdem a imagem de vista.

De acordo com o Padre Marcelo Tenório, da Paróquia São Sebastião, responsável pela visita da imagem, Nossa Senhora de Fátima é conhecida por suas aparições estrondosas em Portugal. Em 13 de maio de 1917, três crianças pastoras – Lúcia de Jesus, de 10 anos, e Francisco e Jacinta Marto, seus primos, de 9 e 7 anos – avistaram pela primeira vez a santa.

Por volta do meio-dia as crianças teriam avistado uma luz forte que logo foi substituída uma "senhora mais brilhante que o sol" que trazia nas mãos um terço branco. Às três crianças, Nossa Senhora teria revelado três segredos de ordem profética.

Jornal Midiamax