MidiaMAIS

Cauã Reymond participa de gravações e posta fotos da aldeia Pirakuá, em Bela Vista

 A equipe chegou à cidade de Bela Vista no fim da última semana e deve permanecer por mais duas 

Mikaele Teodoro Publicado em 24/06/2015, às 11h26

None
capameio.jpg

 A equipe chegou à cidade de Bela Vista no fim da última semana e deve permanecer por mais duas 

As gravações do longa-metragem a “Curva de Rio Sujo” seguem em ritmo intenso na cidade de Bela Vista, a 309 quilômetros de Campo Grande. Nesta terça-feira (23), as filmagens foram na Aldeia Pirakuá, a 30 quilômetros da cidade. Por lá, o ator global Cauã Reymond aproveitou para registrar as belezas do local.

Cauã usou sua conta no Instagram para registrar o dia de trabalho. Além de fotografar sorrisos, o ator também postou uma foto do líder da aldeia Guarani Kaiowá, Cacique Marciano Irene.

“Curva de Rio Sujo”, filme de Felipe Bragança é baseado no livro de contos homônimo de Joca Reiners Terron. A equipe chegou à cidade de Bela Vista no fim da última semana e deve permanecer por duas semanas.

Vários atores e produtores de Mato Grosso do Sul participam das filmagens. No filme Reymond interpretará um motoqueiro integrante de uma gangue.  De acordo com Marco Loris, agente cultural de Bela Vista, o papel de líder da tal gangue é seu. “Estou muito feliz com a minha participação. Fiquei até surpreso, não é só figuração. É um espaço legal”, conta.

Mesmo convivendo de perto com o ator, Marco tem controlado a tietagem. “Não tirei uma foto com ele ainda, mas até o final das gravações eu tiro. Ele é muito legal, muito simples. É incrível”, conta.

De acordo com Marco, apesar dos convidados famosos, a cidade vive clima de tranquilidade. ”Às vezes as pessoas rondam as gravações, mas nada demais. A programação de gravações não está sendo divulgada para evitar esse assédio e está tranquilo”, mesmo assim, o assunto por lá não é outro.

A proprietária de um restaurante em que a produção faz suas refeições contou ao MidiaMAIS que perto da hora do almoço é fácil encontrar fãs nas imediações.”Eles  ficam por perto aguardando para ver se ele aparece, mas ele não tem saído do hotel”, conta a mulher que preferiu não se identificar. 

Jornal Midiamax