MidiaMAIS

​Campo-grandense segue moda mundial e adota porquinho de estimação

Campo-grandense teve porquinha por 4 meses

Kemila Pellin Publicado em 10/08/2015, às 20h02

None
img-20150810-wa0005.jpg

Campo-grandense teve porquinha por 4 meses

Os porquinhos estão ganhando o coração das celebridades, que usam as redes sociais para demonstrar seu amor pelos bichinhos. Paris Hilton, estrela do seriado americano The Simple Life, já publicou fotos com seu novo animalzinho e contou a revista Hello, que a pequena Miss Piglette, dorme na cama com ela.

Outra famosa que também exibiu fotos ao lado do porquinho de estimação foi Miley Cyrus. A moça batizou o porco de Bubba Sue e postou um selfie dando selinho no animal.

Mas a paixão pelos porquinhos não fica só entre as celebridades. Aqui na Capital encontramos uma jovem fissurada pelos bichinhos.

Mariana Brum de Zayas, 20, contou a equipe de reportagem do Jornal Midiamax que dividiu a casa e o coração com a porquinha Amora por pouco mais de quatro meses, mas precisou leva-la para a fazenda, porque Amora estava ficando impaciente com o falta de espaço.

“Pensa na falta que estou sentindo, ela era um amor, extremamente carismática”, conta a ex-dona ao reforçar que irá visitá-la sempre.

Com saudades, a jovem lembra da felicidade de Amora quando a família chegava em casa. “Quando eu ou meu pai chegavamos, ela fazia um escandalo até abrirmos a porta. Depois ficava passando o focinho na nossa perna para que dessemos carinho para ela”.

Ainda segundo Mariana, o amor pelo bichinho era incompreendido pelos amigos. “Não conheço mais nunguem que tenha porcos de estimação. Meus amigos me achavam doida por causa disso”.

Enquanto Amora esteve na casa da família, foi tratada como um animal de estimação, recebeu vacinação, vermífugos e acompanhamento do veterinário que cuida dos animais da fazenda, onde ela vai morara agora.

Mercado

Conforme matéria divulgada pela Folha de São Paulo, a demanda por animais rurais no meio domestico tem aumentado tanto que alguns criadores estão investindo em produzir miniaturas dos animais. Já existem miniporcos, minicabras, minivacas, minicavalos e até miniaturas de animais de pequeno porte, como coelhos.

Segundo especialista, estes animais resultam do cruzamento de animais de pequeno porte. “há quinze anos nós estamos selecionando estes animais. Não tem alteração genética em laboratório. A tendenecia é sair cada vez menor”, destaca Eduardo Ferreira de Oliveira, sócio na Mini Fazenda Reino Encantado em Minas Gerais.

Jornal Midiamax