MidiaMAIS

‘Cafona é ser escravo da vaidade, fashion mesmo é ser feliz’, diz produtor de estrelas

Ele já trabalhou com nomes conhecidos como Rodrigo Hilbert, Reynaldo Gianechinni e Sabrina Sato

Clayton Neves Publicado em 17/04/2015, às 09h40

None
11117532_1576445675939461_1975736515_n.jpg

Ele já trabalhou com nomes conhecidos como Rodrigo Hilbert, Reynaldo Gianechinni e Sabrina Sato

Em um mundo onde diariamente as pessoas são impostas a exigências estéticas para serem aceitas na chamada sociedade “fashion”, o coordenador de editoriais de moda, Thiago Batista, contraria essa tese e dispara “Cafona é ser escravo da vaidade, fashion mesmo é ser feliz”. Thiago que hoje é um renomado profissional da moda já trabalhou com nomes conhecidos como Rodrigo Hilbert, Reynaldo Gianechinni e Sabrina Sato.

Em entrevista ao MidiaMAIS o diretor de moda citou em diversos momentos a simplicidade e a naturalidade como itens fundamentais para uma boa produção de moda. “O maior objetivo é reforçar aquilo que a pessoa já tem, pois assim o trabalho se torna verdadeiro”, disse.

Thiago ressaltou também a popularização do mercado e lembrou que estar na moda não é sinônimo de gastos absurdos. “Hoje em dia temos diversas marcas que fazem todo um trabalho de pesquisa e produção e por fim, oferecem ao público um trabalho com o valor acessível”, lembrou.

Thiago Batista que há 16 anos trabalha com moda afirma que no início de sua carreira chegou a recusar empregos em outras áreas para continuar no mundo da moda, chegando a ganhar até cinco vezes menos do que ganharia em outros cargos. “Pra trabalhar com moda você precisa ter paixão. Muitas pessoas acham que moda é somente uma roupa, mas gastamos muitas horas, realizamos diversas pesquisas, trabalhos em equipe e passamos por diversos obstáculos pra fazer um trabalho bem-feito”, relatou.

O produtor está em Campo Grande para a abertura do Campo Grande Fashion, mais importante evento de moda de Mato Grosso do Sul, produzido pelo Shopping Campo Grande.

Jornal Midiamax