MidiaMAIS

Brincando com clássicos, desenvolvedores de MS entram no mercado de games

Alguns jogos já estão no mercado e outros ainda estão em desenvolvimento.

Midiamax Publicado em 23/02/2015, às 17h05

None
screen-shot-00121.png

Alguns jogos já estão no mercado e outros ainda estão em desenvolvimento.

Fazendo releituras de jogos clássicos como Super Mario Bros., Sonic, ou mesmo ‘trolando’ esses e colocando seus personagens como vilões e não mais como heróis que se consagraram, desenvolvedores de jogos de Mato Grosso do Sul estão começando a entrar no concorrido mercado de games e alguns já estão vivendo apenas disso.

É o caso de Andre Santee, da Asantee Games. O desenvolvedor diz que vive exclusivamente do desenvolvimento de jogos e a empresa já tem projetos para crescer e entrar para o mundo dos PCs. “Hoje fazemos jogos para iOS, Andoid e para a plataforma Ouya. Estamos trabalhando para lançar em outras plataformas como Mac e Windows”, diz.

A empresa tem três jogos lançados no Google Play e App Store. O mais novo deles, o Magic Rampage, tem 4 estrelas, de 5, na avaliação dos usuários. Conforme a Google Play mais de 100 mil pessoas já baixaram o jogo.

Além de ser totalmente em português, o jogo permite que o usuário customize o visual do personagem, explore calabouços repletos de criaturas ameaçadoras baseadas na fantasia medieval. Para se dar bem o jogador precisa pilhar todo o ouro que puder carregar, evitando os vários obstáculos e descobrir áreas secretas, além de quebra-cabeças baseados na física.

Segundo Santee, o jogo agrada adulto e crianças. “A gente desenvolve para todos os públicos. Neste caso não pensamos em um especifico. Outros, sim, fizemos para o público infantil, mas, muitas vezes nos surpreendemos e vemos que adultos também gostam”, diz.

O Magic Rampage é gratuito, e para ganhar dinheiro com ele, a empresa monetizou o jogo com ferramentas que podem ser compradas durante o processo.

Já André Licks é servidor público e nas horas vagas desenvolve jogos com amigos, que assim como ele, é apaixonado por games. O jogo que ele criou, junto com os amigos, se chama Plataform Tale e também ficou exposto no Campo Grande Game Show até este domingo (22).

O game sacaneia personagens clássicos e os coloca como vilões na história. Bem mais simples que o Magic Rampage, o personagem principal do Plataform Tale é um fantasma que fica pulando e precisa passar as fases que são inspiradas nos clássicos como Mario Bros. e Sonic. “A gente fez um jogo simples, com personagens que apenas pulam. Na verdade é uma homenagem aos grandes títulos de videogames”, diz Licks.

Ainda segundo ele, o enredo do jogo conta a história de um personagem de um jogo que não existe. Ele está procurando emprego na indústria moderna de games. “Ele vai passar pelas empresas e não vai conseguir nada. Em cada história a gente brinca com um personagem, o Mário é viciado em cogumelos e o Sonic em energético, por isso ele está sempre acelerado”, diz.

O jogo que ainda está em desenvolvimento e em breve deve estar na plataforma Android, tem três fases. Em cada uma delas o personagem tem que desativar as habilidades de seus opositores.

Jornal Midiamax