MidiaMAIS

Artesã mantém viva a tradição de fazer casquinha de ovos personalizados

O recheio é clássico, amendoim torrado com calda de açúcar

Carol Alencar Publicado em 05/04/2015, às 10h09

None
img-20150403-wa0049.jpg

O recheio é clássico, amendoim torrado com calda de açúcar

Religiosidades a parte, a Páscoa tem um significado a mais para quem mantém a tradição do chocolate viva. Não só receber ovos de chocolate, mas toda a magia, que se tem no domingo de Páscoa, ainda é mantido por algumas famílias.

Para quem tem criança pequena em casa, sejam filhos, netos ou até sobrinhos – há muitas tias que amam como a mãe, a tradição de encher a casa de pegadinhas do ‘coelhinho’ e fazer pistas para os pequenos encontrarem as cestas e ovos permanece intacta.

Mesmo o primeiro netinho ainda tendo 3 meses, a agente de saúde Neiva Fingler, 52 anos, tem uma produção massiva de casquinha de ovo decorados. Há exatos 4 anos, a avó do Pedro Henrique, mesmo não tendo mais crianças em casa, começou a juntar as casquinhas de ovos de galinha para poder fazer arte.

“Eu resolvi juntar os ovos do dia a dia, e como tinha feito um curso de pintura, queria por em prática todo o conhecimento que adquiri….mas também, queria fazer um resgate, porque minha mãe, avó e bisavó também decoravam as casquinhas dos ovos quando a gente era criança”, lembra.

No primeiro ano a produção começou com sete dúzias, depois, 64, 130 e para este ano, ela conseguiu reunir nadam mais que 160 dúzias de casquinhas de ovinhos. “Tenho umas amigas confeiteiras que sempre guardam pra mim [risos], acho que se não fossem elas, não daria tantos ovos assim”, brinca.

Diferente da geração passada de Neiva, que pintava os ovos com papel crepom, a decoração de hoje é bem simples. Segundo a artesã, os ovos são pintados com tinta a óleo, de tecido e até cola colorida.

“Todo esse processo de higienizar a casquinha do ovo, pintar, decorá-los são para mim, uma terapia, fora que é muito prazeroso ver o produto pronto, embalado e bonito”, avalia Neiva, que todo ano, começa a produção 1 mês após a Páscoa.

Recheio

As ‘casquinhas’ dos ovos de galinha não são apenas pintadas e personalizadas. Dentro delas há um recheio, que como a própria Neiva disse, faz parte do ritual. “Antigamente a gente juntava as crianças da família para fazer tudo junto, elas pintavam da forma que sabiam e ainda ajudavam as mães a fazer o recheio…acho que essa é a magia”.

O recheio é composto por amendoim torrado e coberto com calda de açúcar. Ainda de acordo com a artesão, as encomendas de pacotinhos com casquinha de ovo artesanal estiveram a todo vapor para este ano, chegando até para cidades de fora como Rio de Janeiro, Foz do Iguaçu entre outras.

“Acho que muita gente não tem tempo de sentar e fazer essa magia com os filhos, uma coisa tão legal de trazer para a casa… mas eu recomendo colocar as casquinhas artesanais na cesta de Páscoa ou colocar na mesa de almoço, como decoração, no domingo de Páscoa”, pontua. Neiva diz que a dúzia sai em torno de R$ 25 e a unidade sai por apenas R$ 2,50, mas que fica a critério da pessoa, decidir o preço caso for vender.

Jornal Midiamax