Geral

Vistoria veicular será mantida e poderá ser feita em outros locais

Suspender o serviço está fora de cogitação, segundo o governador

Midiamax Publicado em 26/02/2015, às 14h10 - Atualizado em 26/04/2018, às 17h52

None
_capa_1_-_oficina_-_mj.jpg

Suspender o serviço está fora de cogitação, segundo o governador

Se você está deixando o tempo passar, esperando que o governo suspenda as novas vistorias veiculares, melhor mudar de ideia. O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), disse nesta quinta-feira (26) que não há esta possibilidade.

Segundo o tucano, a inspeção veicular, obrigatória para veículos com mais de cinco anos de fabricação, é uma determinação do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito). “Não temos como abrir mão de fazer”, complementou, durante agenda pública nesta manhã.

Na opinião de Reinaldo, o que o governo do Estado pode proporcionar é a criação de novos espaços destinados ao procedimento – em Campo Grande, por exemplo, ele é feito somente na sede do Detran (Departamento Estadual de Trânsito). Assim, seriam reduzidas as filas de espera.

Outra medida seria diminuir o custo da vistoria ao consumidor. Atualmente, o procedimento custa em torno de R$ 100,00, mas, no entanto, o governador não detalhou para quanto, ou quando, seria tal redução.

O líder do governo na Assembleia Legislativa, Professor Rinaldo (PSDB), também afirma que o pode ser discutido é a taxa da vistoria, mas que não tem como abrir mão por ser determinação do Denatran. Já o deputado estadual Pedro Kemp (PT), se diz contra ‘mais impostos para a população, especialmente, neste momento”. O parlamentar, assim o deputado Marquinhos Trad (PMDB), pede pela revogação do decreto. 

Jornal Midiamax